Meteorologia

  • 23 JUNHO 2024
Tempo
28º
MIN 17º MÁX 30º

Bolsas europeias em alta sem referências macroeconómicas relevantes

As principais bolsas europeias estavam hoje em alta, com investidores cautelosos num dia sem referências macroeconómicas nem empresariais importantes.

Bolsas europeias em alta sem referências macroeconómicas relevantes
Notícias ao Minuto

09:24 - 20/05/24 por Lusa

Economia Bolsas

Às 09:05 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava a avançar 0,10% para 523,46 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt subiam 0,26%, 0,37% e 0,28%, enquanto a de Madrid se valorizava 0,05%.

Milão era a exceção, já que recuava 1,22%.

Depois de abrir a subir, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência, estando às 09:05 o principal índice, o PSI, a avançar 1,07% para 6.960,80 pontos.

Do outro lado do Atlântico, Wall Street terminou na sexta-feira com tendência mista, embora o Dow Jones Industrials, o principal indicador, tenha ultrapassado os 40.000 pontos e esteja a subir há cinco semanas consecutivas.

O Dow Jones terminou a subir 0,34% para 40.003,59 pontos, um novo máximo desde que foi criado em 1896, e o Nasdaq a recuar 0,07% para 16.685,97 pontos, contra o máximo de 16.742,39 pontos verificado em 15 de maio.

Após os máximos de Wall Street, na Ásia a semana começou com uma nota positiva, com o Nikkei de Tóquio a subir 0,73% e a bolsa de Xangai a ganhar 0,42%.

Hoje cedo, o Banco Popular da China anunciou que vai manter a taxa de juro de referência em 3,45% pelo décimo mês consecutivo, indo assim ao encontro das expectativas dos analistas, que não esperavam qualquer alteração.

Hoje, os investidores estarão atentos às consequências da morte do presidente iraniano, Ebrahim Raisi, no domingo, num acidente de helicóptero.

Analistas da Renta4 citados pela Efe explicam que, a nível geopolítico, a morte do presidente iraniano "não deverá provocar instabilidade interna no Irão, uma vez que as forças de segurança e o Exército estão sob o controlo do Líder Supremo, embora haja eleições dentro de 50 dias para nomear um novo presidente".

"Estaremos atentos ao impacto na OPEP+, que tem agendada a próxima reunião para 01 de junho, dada a morte do presidente iraniano e as preocupações com a saúde do rei da Arábia Saudita", referem.

O ouro estabeleceu hoje um novo máximo, ao atingir 2.450,07 dólares por onça troy, enquanto a prata avançou para um novo recorde desde o final de 2012 de 32,51 dólares por onça troy ao início desta manhã.

Nesta hora, o preço da prata está a descer para 31,6 por onça, bem como o ouro, para 2.440,8 dólares.

Os juros da obrigação alemã a 10 anos, considerada a mais segura da Europa, avançavam para 2,519%, contra 2,515% na sexta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em julho abriu hoje em alta, a cotar-se a 84,27 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 83987 dólares na sexta-feira.

A nível cambial, o euro abriu a valorizar-se no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,0872 dólares, contra 1,0869 dólares na sessão anterior.

Leia Também: Bolsas europeias em baixa, pendentes de dados finais da inflação de abril

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório