Meteorologia

  • 28 MAIO 2024
Tempo
27º
MIN 14º MÁX 28º

Bruxelas mais otimista: Vê Portugal crescer 1,7% este ano (e a inflação?)

A Comissão Europeia prevê agora que a economia portuguesa vai crescer 1,7% este ano e 1,9% no próximo.

Bruxelas mais otimista: Vê Portugal crescer 1,7% este ano (e a inflação?)
Notícias ao Minuto

10:03 - 15/05/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Economia Comissão Europeia

A Comissão Europeia divulgou hoje as previsões económicas de primavera num cenário de incertezas geopolíticas relacionadas com duas guerras próximas à União Europeia (UE), após um primeiro trimestre ligeiramente acima das expectativas.

Nas anteriores previsões económicas da Comissão Europeia, as intercalares de inverno publicadas em fevereiro, o executivo comunitário disse prever que o PIB português iria crescer 1,2% em 2024 e 1,8% em 2025.

Bruxelas revela-se assim mais otimista para este ano do que o Governo português, que no Programa de Estabilidade inscreveu uma taxa de crescimento de 1,5% este ano, enquanto o Banco de Portugal (BdP) prevê uma expansão do PIB de 2%, o Fundo Monetário Internacional (FMI) de 1,7% e o Conselho das Finanças Públicas (CFP) e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico de 1,6%.

E a inflação? 

Relativamente à inflação, a Comissão Europeia aponta para uma taxa de 2,3% este ano e de 1,9% no próximo

Comissão Europeia mantém inflação em Portugal em 2,3% este ano

Comissão Europeia mantém inflação em Portugal em 2,3% este ano

A Comissão Europeia manteve hoje a previsão da taxa de inflação em Portugal em 2,3% este ano e 1,9% em 2025.

Lusa | 10:14 - 15/05/2024

Os novos dados surgem numa altura em que a Ucrânia continua a enfrentar uma guerra pela invasão russa e em que o Médio Oriente assiste à instabilidade causada pelo conflito entre Israel e o grupo islamita Hamas na Faixa da Gaza, tensões geopolíticas que afetam o desempenho económico europeu e que podem pressionar preços (das matérias-primas ou energia) e os mercados (financeiros e comerciais).

Precisamente devido a tais incertezas geopolíticas relacionadas com "duas guerras", o comissário europeu da Economia, Paolo Gentiloni, sublinhou na segunda-feira que as recentes estimativas rápidas sobre o do PIB no euro no primeiro trimestre "ficaram ligeiramente acima das expectativas", mas ainda assim num contexto de "crescimento muito moderado".

Salientando o "contexto em que a inflação está a descer", Paolo Gentiloni mostrou-se confiante num "possível aumento do consumo privado" e numa "forte situação do mercado de trabalho".

Porém, "é claro que, sempre que mencionamos as perspetivas económicas, devemos sempre recordar a incerteza e o risco que a situação geopolítica representa [...] e o facto de termos duas guerras que decorrem perto das nossas fronteiras está, naturalmente, a influenciar", adiantou.

Também em declarações prestadas na segunda-feira, o presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, falou numa "economia que continua estável" e num "crescimento [do PIB] que evitou uma recessão".

"Isto é positivo no contexto da inflação galopante que temos suportado e da proximidade à guerra [da Ucrânia], mas também sei que o objetivo de todos, neste momento, é continuar a baixar a inflação e iniciar uma discussão sobre a forma de aumentar o crescimento", destacou Paschal Donohoe.

De acordo com dados do gabinete estatístico comunitário, o Eurostat, o PIB da zona euro avançou 0,4% e o da União Europeia cresceu 0,5% no primeiro trimestre de 2024, em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

Leia Também: Bruxelas divulga hoje projeções de crescimento moderado por incerteza

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório