Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 23º

Lisnave com resultados históricos aposta em projetos sustentáveis para crescer

O grupo de reparação naval Lisnave, que atingiu "resultados históricos" em 2023, prepara-se agora para investir em projetos da economia do mar, circular e verde para crescer, mas está dependente da continuidade da concessão.

Lisnave com resultados históricos aposta em projetos sustentáveis para crescer
Notícias ao Minuto

16:41 - 12/04/24 por Lusa

Economia Lisnave

"O grupo tem previsto um plano de expansão muito grande. Tirando partido da nossa posição privilegiada aqui no estuário do Sado podemos construir equipamentos para energias renováveis 'offshore' [em alto mar] e fazer reciclagem responsável de navios, além da nossa atividade de construção naval", avançou o presidente executivo da Lisnave, Nuno Santos, em declarações à Lusa.

Segundo o administrador, estas atividades vão permitir que o grupo entre "em força" na economia do mar, circular e verde.

Questionado sobre o valor de investimento alocado a estas atividades, Nuno Santos disse ainda não ser possível precisar mais detalhes, uma vez que os projetos em causa estão dependentes da continuidade da concessão da Lisnave, que, por sua vez, precisa também da 'luz verde' do Governo.

"Precisamos de um horizonte temporal alargado para fazermos os investimentos e termos retorno. Portanto, estamos a tratar dessa primeira parte e só depois é que podemos fazer os investimentos", sublinhou.

O grupo ainda não sabe quando terá resolvida a questão da concessão, mas espera que após momentos de "instabilidade política" seja possível ter uma resolução a "breve trecho".

As empresas do grupo Lisnave contam com cerca de 450 trabalhadores. Contudo, como o setor recorre à subcontratação, o grupo chega a ter cerca de 2.000 pessoas ao serviço diariamente.

Com os novos projetos, a Lisnave espera também aumentar o número de trabalhadores, sem adiantar mais detalhes.

A Lisnave totalizou quase 16 milhões de euros de lucro em 2023, valor que compara com o resultado líquido de sete milhões de euros apurado no ano anterior.

Por sua vez, o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) fixou-se em 24,5 milhões de euros, mais do que duplicando o valor de 2022.

"O mercado esteve muito bom e nós conseguimos aproveitar essa oportunidade [...]. Conseguimos contratar navios com reparações e modificações com um volume de trabalho mais complexo do que nos outros anos e isso também contribuiu para esses resultados", apontou Nuno Santos.

Em causa está a alteração de navios para o cumprimento de normas, sobretudo, ambientais, uma atividade complexa, que exige capacidade técnica, mas também se traduz num maior valor acrescentado, explicou o presidente executivo da Lisnave.

"Qualquer impacto no desempenho ambiental dos navios é muito importante e os estaleiros de reparação naval têm essa função de adaptar os navios projetados e construídos há 20 anos para que tenham um melhor desempenho ambiental. É uma fonte de trabalho importante para nós", referiu.

Perante os resultados de 2023, o grupo distribuiu três milhões de euros em gratificações pelos seus trabalhadores, à semelhança do que tem feito em "anos bons".

Esta trajetória de crescimento não deverá manter-se em 2024, embora o abrandamento registado até agora seja menor do que o esperado.

A atividade da Lisnave está, sobretudo, dependente dos navios internacionais e esta pode ser impactada por fatores como a geopolítica.

"Se há guerra, há maior instabilidade, retração da economia e menos confiança por parte dos investidores. Dependendo da localização da guerra, podem também ser desviados navios de outros estaleiros concorrentes [...]. É só um exemplo, existem muitos efeitos que não podemos controlar", concluiu.

Leia Também: 25 de Abril. Imagens reinterpretadas por artistas em exposição na Lisnave

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório