Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2024
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 17º

Trabalhadores da Teleperformance em greve no dia 26 de fevereiro

Os trabalhadores da Teleperformance convocaram uma greve para 26 de fevereiro, depois do anúncio de uma "revisão da estrutura salarial", disse hoje o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (Sinttav), em comunicado.

Trabalhadores da Teleperformance em greve no dia 26 de fevereiro
Notícias ao Minuto

15:33 - 12/02/24 por Lusa

Economia Teleperformance

Na nota, hoje divulgada, o sindicato disse que no dia 07 de fevereiro "organizou plenários 'online' (em português e inglês) para os trabalhadores da Teleperformance, no seguimento do que a administração da empresa em Portugal anunciou como 'revisão da estrutura salarial'".

Para o sindicato, isto é "um eufemismo", que, tendo em conta "a enorme participação nos plenários de dia 07, que juntaram ambos quase 500 trabalhadores, não enganou ninguém".

"Nos plenários ficou claro o enorme descontentamento dos trabalhadores", indicou o Sinttav.

O sindicato denunciou metas "impossíveis de atingir, trabalhadores a acumularem várias funções sem devida formação/compensação", quando o vencimento base de muitos trabalhadores "se mantém no salário mínimo ou muito perto".

Para o Sinttav, esta reestruturação "não passa de cortes nos prémios de campanha, 'staff', bónus de língua, entre outros", com "o único objetivo de aumentar ainda mais os dividendos de administradores e acionistas".

Por tudo isto, o sindicato convocou uma "greve para dia 26 de fevereiro (para todo o dia) que engloba todos os trabalhadores de todos os projetos da Teleperformance Portugal, em trabalho presencial, híbrido, e em teletrabalho".

O sindicato apelou ainda para que os trabalhadores participem "na concentração que acontecerá no mesmo dia 26 de fevereiro a partir das 14:00, frente ao City Center em Entrecampos".

A estrutura salarial exige "progressão salarial" compatível com a "antiguidade, com o aumento do custo de vida, e com os lucros da empresa".

"Exigimos o fim dos cortes unilaterais nos nossos prémios" e "a possibilidade de quem queira, manter o pagamento do subsídio de alimentação no recibo de vencimento", rematou o sindicato.

Leia Também: Palestina? "A Europa está a operar com um claro padrão duplo"

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório