Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2024
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 16º

Sensação de incerteza vai dar lugar a "melhor ano de sempre" para turismo

O secretário de Estado do Turismo afirmou hoje, no Porto, que o sentimento de incerteza que há um ano saiu do congresso das agências de viagens vai dar lugar, "quase de certeza", ao melhor ano de sempre para o setor.

Sensação de incerteza vai dar lugar a "melhor ano de sempre" para turismo
Notícias ao Minuto

23:55 - 30/11/23 por Lusa

Economia Nuno Fazenda

"Há cerca de um ano, a minha primeira intervenção [enquanto secretário de Estado do Turismo] foi precisamente no congresso da APAVT [...] e a palavra que reinava era a incerteza. Incerteza quanto ao futuro da economia, do turismo, porque tínhamos saídos da pandemia, por causa da invasão da Ucrânia, da inflação... esta era a palavra que reinava no congresso e se manteve", começou por lembrar Nuno Fazenda na abertura do 48.º congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), no Porto.

"Agora, que termina 2023, esse sentimento de incerteza transformou-se na quase certeza de que este deverá ser o melhor ano de sempre do setor", sublinhou o ainda secretário de Estado do Turismo.

Nuno Fazenda apontou os números divulgados hoje como mais um motivo para esta convicção.

"Estamos a caminhar para o melhor ano de sempre para o turismo e isso deve-se, essencialmente, às empresas, aos agentes do setor - também às políticas públicas para o setor -, mas, por isso, quero deixar uma palavra agradecimento para todos os que têm feito para que isto [desempenho] aconteça: muito obrigada", disse perante agentes de várias atividades do setor do turismo.

Antes, também o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, tinha afirmado que 2023 "não foi o ano da total regeneração", mas um ano de recuperação e da sua reconfirmação.

"De recuperação porque as agências de viagens tiveram este ano, de um modo geral, uma boa demonstração de resultados, em alguns casos, a melhor de sempre. De reconfirmação, porque foi também um ano em que o setor das agências de viagens se revelou altamente competitivo, batendo recordes de emissão de passagens aéreas regulares, aumentando a influência na operação de lazer dos portugueses, com novos destinos e mais operações charter, aumentando a capacidade de trazer eventos e turistas para todos os cantos do nosso país", afirmou no discurso de abertura do congresso.

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) voltou hoje ao Porto, mais de duas décadas depois, para realizar o 48.º congresso e com foco nos desafios da Inteligência Artificial.

Em declarações à Lusa, o presidente da APAVT disse que esta grande afluência de agentes ligados ao setor do turismo é uma "fantástica manifestação de energia, após a ainda tão recente crise pandémica".

Leia Também: Associação revoltada com fiscalização no setor das agências de viagens

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório