Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2023
Tempo
10º
MIN 4º MÁX 12º

Wall Street fecha com tendência negativa com protesto na China

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje com tendência negativa, depois das manifestações na Chona durante este fim de semana e na expectativa das declarações dos dirigentes da Reserva Federal (Fed).

Wall Street fecha com tendência negativa com protesto na China
Notícias ao Minuto

23:09 - 29/11/22 por Lusa

Economia Wall Street

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average fechou ligeiramente acima do equilíbrio, com um avanço de 0,01%, mas com o tecnológico Nasdaq e o alargado S&P50 em perda, aquele de 0,59% e este de 0,16%.

"As manifestações na China em resposta à política de tolerância zero contra a Covid criaram uma fonte de instabilidade nos mercados mundiais, apesar de um certo otimismo quanto ao facto de o país poder aliviar as restrições", sublinharam os analistas da Schwab.

Estes também destacaram o receio quanto aos efeitos de uma greve nacional nos transportes ferroviários nos EUA, depois de os respetivos trabalhadores, em negociações salariais, ameaçarem com uma greve depois de 09 de dezembro.

Mas é sobretudo a esperada intervenção do presidente da Fed, Jerome Powell, na quarta-feira, e a rearrumação das carteiras no final do mês que tornaram os investidores ainda mais prudentes.

"Os investidores estão a hesitar antes da intervenção de Powell, na quarta-feira", disse Karl Haeling, da LBBW, à AFP, evocando o discurso que este deve pronunciar durante uma conferência.

Até aqui, a Fed já subiu a sua taxa de juro de referência quatro vezes consecutivas para o intervalo entre 3,75% e quatro por cento, mas os investidores esperam agora que Powell indique uma subida de 50 pontos-base em dezembro", acrescentou Haeling.

A próxima reunião do comité de política monetária da Fed (FOMC, na sigla em Inglês) está prevista para 14 de dezembro.

Para o analista do LBBW, as ações "poderiam ter valorizado" hoje, uma vez que "se espera que Powell não crie surpresas".

Na sua antevisão, "se ele disser o que todos estão à espera, então vai haver um suspiro de alívio, o que deve levar as cotações para o alto",

As notícias económicas do dia revelaram dados mitigados.

A confiança dos consumidores voltou a degradar-se em novembro, para um nível próximo do que os analistas tinham antecipado. O índice geral da Conference Board caiu para 100,2 pontos, abaixo dos 102,2 do mês anterior.

Por seu lado, o índice dos preços imobiliários Case-Shiller apresentou um novo declínio mensal, de 1,2% em setembro, o que reduziu a subida anual para 10,4%, dos 13% que apresentava no mês anterior.

Leia Também: Wall Street negoceia em baixa no início da sessão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório