Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 16º

Portugal lidera investimento estrangeiro em Cabo Verde no 1.º trimestre

O Investimento Direto Estrangeiro (IDE) em Cabo Verde aumentou ligeiramente no primeiro trimestre de 2022, em termos homólogos, para 20,8 milhões de euros, liderado por Portugal, segundo dados do banco central compilados hoje pela Lusa.

Portugal lidera investimento estrangeiro em Cabo Verde no 1.º trimestre
Notícias ao Minuto

10:30 - 15/08/22 por Lusa

Economia Cabo Verde

De acordo com o mais recente relatório estatístico mensal do Banco de Cabo Verde (BCV), o arquipélago captou de janeiro a março deste ano mais de 2.286 milhões de escudos (20,8 milhões de euros) em investimento estrangeiro - sobretudo no setor do turismo -, registo que compara com quase 2.282 milhões de escudos (20,7 milhões de euros) no mesmo período de 2021.

O IDE em Cabo Verde no primeiro trimestre do ano foi novamente liderado por Portugal, com 516,9 milhões de escudos (4,7 milhões de escudos), um aumento face aos 339,2 milhões de escudos (três milhões de euros) investidos pelos empresários portugueses no arquipélago nos primeiros três meses de 2021.

A Lusa noticiou anteriormente que o Investimento Direto Estrangeiro em Cabo Verde aumentou 38,2% em 2021, em termos homólogos, para mais de 85 milhões de euros, crescimento fortemente impulsionado por Portugal.

Um relatório anterior do BCV refere que o arquipélago captou em todo o ano passado mais de 9.485 milhões de escudos (85,2 milhões de euros) em investimento estrangeiro - mais de metade no setor do turismo -, valor que compara com os 6.859 milhões de escudos (61,6 milhões de euros) em 2020, então já com os efeitos da crise provocada pela pandemia de covid-19.

O IDE em Cabo Verde, que inclui também participações, lucros reinvestidos e outro capital, voltou a ser liderado em 2021 por Portugal, com mais de 2.681 milhões de escudos (24 milhões de euros), também essencialmente no setor do turismo, duplicando face aos valores investidos no ano anterior.

Em 2020, o IDE português em Cabo Verde foi de 1.322 milhões de escudos (11,9 milhões de euros), segundo histórico dos dados do BCV.

Globalmente, o IDE em Cabo Verde caiu 33,7% em 2020, impacto justificado então com os constrangimentos provocados pela pandemia de covid-19.

Já o IDE de Espanha em Cabo Verde caiu de 1.226 milhões de escudos (11,1 milhões de euros) em 2020 para 244,6 milhões de escudos (2,2 milhões de euros) em 2021.

No histórico do IDE em Cabo Verde, Portugal e Espanha lideram há vários anos.

De acordo com dados da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, a comunidade portuguesa em Cabo Verde desenvolve atividades nas áreas do comércio, incluindo a distribuição alimentar e de bebidas, na hotelaria e restauração, na construção civil e metálica, entre outros.

Os investimentos de Espanha no arquipélago prendem-se sobretudo com o setor das pescas e da hotelaria.

Em 2019, antes da pandemia de covid-19, o IDE global em Cabo Verde foi de mais de 10.355 milhões de escudos (93 milhões de euros).

Leia Também: Nações Unidas mobilizam 650 mil para emergência alimentar em Cabo Verde

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório