Meteorologia

  • 10 AGOSTO 2022
Tempo
26º
MIN 19º MÁX 26º

AdP. Trabalhadores em greve vão continuar a lutar por aumentos salariais

Os trabalhadores do Grupo Águas de Portugal (AdP) estão hoje em greve por aumentos salariais e melhores carreiras e protestaram na rua contra a falta de resposta da empresa às suas reivindicações, prometendo continuar a luta.

AdP. Trabalhadores em greve vão continuar a lutar por aumentos salariais
Notícias ao Minuto

19:32 - 30/06/22 por Lusa

Economia Greve

"A greve de hoje está a ter uma grande adesão (...). Nos serviços operacionais apenas estão a funcionar os serviços mínimos, porque o descontentamento dos trabalhadores é muito grande", disse à agência Lusa Mário Matos, dirigente da Fiequimetal (federação dos sindicatos das indústrias transformadoras).

Segundo o sindicalista, os sindicatos não conseguem de imediato definir a percentagem global de adesão à greve porque muitos trabalhadores estão em teletrabalho.

Durante o dia de greve, convocada pela Fiequimetal e pelo Sindicato dos Trabalhadores a Administração Local (STAL), realizaram-se concentrações de protesto em Lisboa, Aveiro e Vila Real.

Os trabalhadores que participaram nas concentrações aprovaram uma resolução na qual afirmam que "não aceitam ficar mais um ano sem verdadeiros aumentos".

"O que os trabalhadores precisam e exigem é que o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) seja cumprido e que o Conselho de Administração se disponibilize para uma verdadeira negociação, com vista à revisão da Tabela Salarial, entre outras matérias", defendem no documento.

Na resolução, os trabalhadores, os dirigentes e ativistas sindicais das empresas do Grupo AdP reafirmaram as reivindicações anteriormente apresentadas à empresa, nomeadamente um aumento salarial de 90 euros para todos os trabalhadores, um novo regime de carreiras, categorias profissionais e funções, que valorize e reconheça a experiência profissional e o empenho dos trabalhadores e a urgente regulamentação e atribuição de um suplemento de penosidade, insalubridade e risco.

Os trabalhadores desafiaram o Conselho de Administração do Grupo ADP a retomar, de forma urgente, o processo negocial que estava em curso, dando resposta positiva ao caderno reivindicativo apresentado pelo STAL e Fiequimetal, e mandataram a Comissão Intersindical para "prosseguir, desenvolver e ampliar todas as formas de luta -- incluindo novas greves --, que se mostrem necessárias para a concretização das suas justas reivindicações".

Mário Matos disse à Lusa que está marcada uma reunião com a empresa para quarta-feira e, consoante os resultados da mesma, poderão ser decididas novas formas de luta.

Leia Também: Portway "condenada" a cumprir pagamento de feriados a 100%

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório