Meteorologia

  • 24 MAIO 2022
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 20º

Wall Street fecha em baixa com investidores convencidos de Fed inquieta

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em baixa mais uma sessão muito volátil, com os investidores convencidos de que a Reserva Federal (Fed) está inquieta com a inflação, mas não com uma descida da bolsa.

Wall Street fecha em baixa com investidores convencidos de Fed inquieta
Notícias ao Minuto

23:24 - 27/01/22 por Lusa

Economia Mercado

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average baixou uns escassos 0,02%, nas que o alargado S&P500 recuou ,54% e o tecnológico Nasdaq perdeu 1,40%.

Em baixa de 9,2% desde o início de dezembro, o S&P500 está em risco de viver o pior mês de janeiro da sua história, com o pior desempenho até agora a ser o de 2009, quando desvalorizou 8,6%.

Os investidores estão com alguma dificuldade em recuperarem da conferência de imprensa do presidente da Fed, Jerome Powell, na quarta-feira.

O seu tom "foi mais firme do que alguns estavam à espera", disse Tom Cahill, da Ventura Wealth Management.

"Em particular, os investidores estão a lidar com a ideia de que a Fed não vai estar tão disponível como tem estado para apoiar o mercado bolsista", acrescentou, com a prioridade a ser claramente o ataque à inflação.

Este entendimento junta-se ao facto de "a inclinação para vender quando o mercado sobe permanece um dos temas dominantes desde o início do ano", segundo os analistas da Briefing.com.

Não obstante, o dia tinha começado bem, com vários indicadores macroeconómicos positivos para os investidores, desde logo o do crescimento da economia dos EUA, que foi de 5,7% em 2021, o ritmo mais forte dos últimos 37 anos.

Mas a sessão desenrolou-se de acordo com um cenário, que se está a revelar um clássico desde o início do ano, perdendo força em meio do dia, antes de acabar em sentido contrário ao do início.

Hoje, para a inversão dos índices contribuiu a divulgação dos resultados de empresas como Tesla, Intel, McDonald's ou Comcast.

A ausência da apresentação de um novo modelo (Tesla) ou margens aquém das expectativas (Intel e McDonald's), apesar de lucros em forte alta, bastaram para abalar os investidores.

A Tesla fechou mesmo o dia em baixa de 11,55%, apesar de lucros recordes em 2021, com os investidores a valorizarem as palavras de Elon Musk, que transmitiu preocupação com a persistência de dificuldades no aprovisionamento.

O desempenho da Tesla arrastou consigo os de todo o setor, com perdas generalizadas dos títulos mais representativos, como Rivian (-10,50%), Lucid (-14,10%) ou Nikola (-9,01%).

A rotação dos investimentos, dos das empresas de tecnologia para os das dos setores tradicionais, anunciada há algumas semanas, não ocorreu.

Leia Também: Wall Street segue no 'verde' após anúncio de crescimento económico

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório