Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Agendas mobilizadoras escolhem 64 projetos. Ascendem a 10 mil milhões

O projeto das agendas mobilizadoras da inovação empresarial, apoiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), vai apresentar 64 projetos escolhidos, num total de quase 10 mil milhões de euros de investimento, segundo o ministro da Economia. 

Agendas mobilizadoras escolhem 64 projetos. Ascendem a 10 mil milhões
Notícias ao Minuto

07:18 - 02/12/21 por Lusa

Economia PRR

Em declarações à Lusa, Pedro Siza Vieira explicou que este programa "visava pedir candidaturas de consórcios constituídos por empresas de todas as dimensões e entidades do sistema científico, universidades, centros de investigação, centros tecnológicos, que pudessem apresentar projetos para desenvolver novos produtos em várias áreas que pudessem ser orientados para os mercados externos ou para a substituição de importações".

O governante revelou que houve "144 candidaturas envolvendo quase 2.000 entidades entre empresas, associações empresariais e outras, com intenções de investimento de cerca de 14 mil milhões de euros". 

"Aquilo que fizemos foi uma avaliação muito rigorosa de acordo com os critérios definidos que foi capaz de selecionar 64 candidaturas para agora apresentarem os seus projetos definitivos", destacou o ministro, revelando que estes projetos contam com um investimento de quase 10 mil milhões de euros, efetuado, na sua maioria, pelas empresas. 

Ainda assim, "o PRR pagará uma parte destes investimentos" e há "em relação às diversas candidaturas níveis de investimento diferentes e de intensidade de auxílios que podem ser concedidos também diferente", salientou.

Segundo o ministro, estas candidaturas estão agora em fase de pré-qualificação, estando ainda a decorrer uma fase de audiência prévia dos consórcios excluídos, para que possam apresentar os seus argumentos.

Segundo Siza Vieira, os projetos podem ainda ser apoiados pelo PT2030 ou por instrumentos financeiros do Banco do Fomento, sendo que os candidatos serão agora "convidados a apresentar o detalhe dos seus projetos de investimento para graduar os projetos com intervenção de um júri internacional".

"Contamos dirigir os convites até ao final do ano para a segunda fase, para a apresentação dos projetos definitivos", indicou.

Segundo informação do Ministério da Economia, entre as 64 candidaturas pré-qualificadas 15 (23%) inserem-se nas Agendas Verdes, 30 (47%) são Pactos de Inovação e 33 (53%) são Projetos Mobilizadores. 

De acordo com os mesmos dados, 35% destas candidaturas dizem respeito a Indústrias e Tecnologias de Produção, 32% a Tecnologias Transversais e suas Aplicações, 13% a Mobilidade, Espaço e Logística, 11% a Recursos Naturais e Ambiente e 9% a Saúde, Bem-Estar e Território

"A esmagadora maioria dos projetos destina-se a investimento produtivo (64%) e a I&D&I [Investigação, Desenvolvimento e Inovação] (33%)", salientou o Governo.

A apresentação dos projetos decorre hoje e na sexta-feira, no porto de Leixões, em Matosinhos.

Leia Também: Agendas Mobilizadoras são "impulsos da iniciativa privada", diz Bolieiro

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório