Meteorologia

  • 21 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Fitch Ratings: "Ainda é cedo" para prever efeitos de variante Ómicron

A consultora Fitch Ratings assinalou hoje que "ainda é cedo" para incorporar os efeitos da variante da covid-19 Ómicron nas suas previsões de crescimento económico "até que mais seja conhecido sobre a sua transmissibilidade e severidade".

Fitch Ratings: "Ainda é cedo" para prever efeitos de variante Ómicron
Notícias ao Minuto

15:48 - 30/11/21 por Lusa

Economia Omicron

"Atualmente acreditamos que outra grande e sincronizada desaceleração global, como a vista no primeiro semestre de 2020, é altamente improvável, mas o aumento da inflação vai complicar as respostas macroeconómicas se uma nova variante dominar", refere a consultora num comunicado hoje divulgado.

Apontando que "ainda não é claro" que a Ómicron seja mais transmissível do que outras variantes, como a Delta, a Fitch Ratings considera que a possibilidade de uma nova variante que requeira "intervenções não farmacêuticas, como os restritivos encerramento de fronteiras" para conter a transmissão "é um risco continuado para a economia global".

Ainda assim, a consultora regista que a "experiência da maioria dos grandes países sugere que as sucessivas vagas de infeções têm diminuído os efeitos do crescimento, à medida que as economias se adaptam", destacando as alterações nos padrões de trabalho e consumo.

A Fitch Ratings sublinha que fatores como os programas de vacinação e o melhor entendimento científico do vírus Sars-CoV-2 "reduziram a necessidade de intervenções não farmacêuticas face ao início da pandemia" e que o critério para reintroduzir confinamentos totais subiu.

"Estes fatores tornam a repetição da contração sem precedentes do produto interno bruto (PIB) global do primeiro semestre de 2021 improvável. Ainda assim, o regresso dos níveis pré-pandemia dos níveis de atividade dos setores mais expostos, como o turismo e as viagens internacionais, será afetado", assinala a consultora.

A covid-19 provocou pelo menos 5.206.370 mortes em todo o mundo, entre mais de 261,49 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul, tendo sido identificados, até ao momento, 13 casos desta nova estirpe em Portugal.

Leia Também: AO MINUTO: Mais de 100 isolados na Belenenses SAD; Casos ativos diminuem

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório