Meteorologia

  • 15 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 28º

Edição

Associação PRO.VAR espera abolição de restrições e pede apoios

A associação PRO.VAR disse hoje esperar que, com a imunidade de grupo, as restrições sejam "totalmente abolidas" e pediu apoios para as empresas do setor da restauração mitigarem os efeitos da pandemia de covid-19.

Associação PRO.VAR espera abolição de restrições e pede apoios
Notícias ao Minuto

20:12 - 22/09/21 por Lusa

Economia Covid-19

"Atingida a imunidade de grupo, a PRO.VAR espera que as restrições sejam totalmente abolidas e alerta para a necessidade de se apoiar convenientemente todas estas empresas de modo a mitigar os efeitos negativos, designadamente sobreendividamento e ausência de liquidez, que atinge a maioria das empresas do setor da restauração", apontou, em comunicado, a associação nacional para os restaurantes.

Lembrando que os restaurantes perderam clientes com as restrições impostas e que as ajudas não foram suficientes, a associação adiantou que fez um novo pedido ao Governo para a abolição das mesmas, nomeadamente da obrigatoriedade de apresentação dos certificados digitais ou testes à entrada dos restaurantes.

A PRO.VAR propõe assim que essa responsabilidade passe para os clientes, notando ser importante que o Governo reconheça "o papel e a importância" do setor na contenção e propagação do vírus, bem como na economia.

"Pedimos que o Governo dê uma segunda oportunidade às empresas, que antes da Pandemia eram viáveis, e que por terem agido em prol dos interesses da nação, ficaram parcialmente impedidos na sua atividade, para isso será necessário que o Governo encontre novos apoios a fundo perdido, uma espécie de segunda versão do APOIAR.PT, para fazer face às perdas acumuladas e reduza o IVA da restauração", acrescentou.

A covid-19 provocou pelo menos 4.705.691 mortes em todo o mundo, entre mais de 229,48 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.933 pessoas e foram contabilizados 1.063.991 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

Leia Também: Governo prepara novo alívio mas para vigorar (só) a partir de outubro

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório