Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2021
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

Saint-Gobain passa de prejuízo a lucro de mil milhões no 1.º semestre

A Saint-Gobain revelou hoje passou de um prejuízo de 434 milhões de euros na primeira metade de 2020, para um lucro de 1.298 milhões de euros no primeiro semestre deste ano.

Saint-Gobain passa de prejuízo a lucro de mil milhões no 1.º semestre
Notícias ao Minuto

13:49 - 05/08/21 por Lusa

Economia Lucros

As vendas, por sua vez, atingiram os 22.131 milhões de euros no período em análise, mais 24,6% face a idêntico semestre do ano passado, enquanto o resultado operacional registou uma subida de 187,3% em relação ao ano anterior, para os 2.376 milhões de euros, refere o grupo empresarial em comunicado.

Quanto às vendas no primeiro semestre, estas apresentaram um crescimento de 11,9% face à primeira metade de 2019 (mais 9% no primeiro trimestre e mais 14,7% no segundo).

Os resultados aumentaram em 7,6% face ao primeiro semestre de 2019 e o grupo lembrou que se observou uma subida dos custos da energia e das matérias-primas.

A nova organização da Saint-Gobain por país e por mercado, estabelecida no âmbito do programa de eficiência industrial e transformação organizacional "Transform & Grow", permitiu ao grupo a "agilidade e flexibilidade" para "tomar, em tempo real, todas as medidas necessárias para limitar os impactos da crise", lê-se no comunicado.

Nos últimos 12 meses, a margem operacional do grupo foi de 10,4% (face a 7,7% em 2018), "superando significativamente" os objetivos estabelecidos na "Transform & Grow" Região do Sul da Europa, Médio Oriente e África.

As vendas das empresas regionais do Sul da Europa, Médio Oriente e África, à qual pertence Portugal, aumentaram 13,1% face ao primeiro semestre de 2019, refletindo o melhor desempenho do grupo no crescente mercado de renovação de casas e nas despesas que lhes foram atribuídas, refere a nota.

A margem operacional para a região registou um recorde de 9,1% (um claro aumento sequencial após 8% no segundo semestre de 2020), contra 5% no primeiro semestre de 2019, devido à dinâmica do volume no mercado de reformas, aos ganhos de produtividade dos equipamentos e ao impacto dos desinvestimentos, bem como à redução de custos estruturais, adianta.

O presidente executivo da Saint-Gobain, Benoit Bazin, afirmou que "este resultado recorde no primeiro semestre de 2021 superou mesmo o desempenho (do grupo) no segundo semestre de 2020" .

O grupo espera continuar a beneficiar de uma forte dinâmica nos principais mercados no segundo semestre deste ano, especialmente na renovação na Europa, bem como na construção na América e na Ásia-Pacífico, e de um forte desempenho operacional, apesar do ambiente macroeconómico e de saúde continuar a ser afetado pelas incertezas.

Comercializadora de produtos para o setor da construção e indústria, a Saint-Gobain tem sede em Paris e está presente em 70 países, entre os quais Portugal, onde marca presença desde 1962.

Nos últimos anos tem feito vários investimentos em Portugal, caso do investimento em 2020, de 5,3 milhões de euros, numa nova unidade de produção na Maia, dedicada a produtos abrasivos, e esta semana anunciou que investiu 600 mil euros num novo armazém no Carregado, no concelho de Alenquer.

Leia Também: Bayer diminui prejuízos para 246 milhões no 1.º semestre

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório