Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Projeto melhora competitividade de PME do turismo e agroalimentar

O projeto transfronteiriço CRECEER, que abrangeu territórios da Beira Baixa e Beiras e Serra da Estrela, permitiu fazer o levantamento das pequenas e médias empresas dos setores turístico e agroalimentar para melhorar a competitividade, foi hoje anunciado.

Projeto melhora competitividade de PME do turismo e agroalimentar
Notícias ao Minuto

18:29 - 21/06/21 por Lusa

Economia CRECEER

Os resultados do projeto, iniciado em 2018, sob a liderança da Junta de Castela e Leão (Espanha) com a participação do Turismo Centro de Portugal e de várias entidades de ambos os lados da fronteira, foram hoje apresentados durante uma sessão realizada no Teatro Municipal da Guarda.

O CRECEER é um projeto transfronteiriço financiado por fundos europeus, que nasceu com o objetivo de estabelecer sinergias nas zonas transfronteiriças de Portugal e Espanha, "de forma a melhorar a competitividade de pequenas e médias empresas nos setores turístico e agroalimentar gourmet", segundo os promotores.

O presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, disse à agência Lusa que a iniciativa permitiu fazer o levantamento das pequenas e médias empresas existentes, criar as condições com parceiros como as associações empresariais e capacitar os empresários "para eles entrarem na cadeia de valor".

No início, foram mapeadas cerca de 50 empresas no território nacional transfronteiriço e "foi possível estabelecer contacto com as empresas espanholas" e, a partir daqui, "criar uma certa plataforma que una as duas regiões transfronteiriças".

"A ideia é criar as condições para que estas microempresas, pequenos produtores, possam, a partir de agora, também eles entrarem na nova distribuição, nos canais 'online', e possam maximizar e colocar nos mercados os seus próprios produtos e que possam ganhar vantagem económica", explicou.

Segundo o responsável, "as comunidades locais, os pequenos produtores têm que sentir essa vantagem competitiva de terem os turistas".

"E, nós, acreditamos que este programa acabou por juntar mais público, mais consumidores, nomeadamente os espanhóis, e abrir novas oportunidades de negócio", acrescentou.

Pedro Machado considera que a área abrangida pelo projeto transfronteiriço "é um território que é necessário continuar a trabalhar, para que esteja cada vez mais unido e para que ele cada vez mais aumente e potencie" as realidades locais.

Numa altura de discussão da 'bazuca' Europeia, o responsável também admite que haverá verbas para "o reanimar do turismo" e para as micro e pequenas empresas.

"Estamos às portas da programação do 2020-2030, com novos avisos e com novos instrumentos financeiros, e há aqui um tema que nos une a todos, que é o tema da coesão territorial. Ora, a coesão territorial não pode ser apenas do ponto de vista da definição da política pública, tem que ter envelopes financeiros associados", rematou.

Na apresentação do CRECEER, para além do presidente da entidade Turismo Centro de Portugal, participou Carlos Chaves Monteiro, presidente da Câmara Municipal da Guarda.

Também marcaram presença responsáveis de várias entidades envolvidas como a Junta de Castela e Leão, a Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, a Universidade da Beira Interior, o Núcleo Empresarial da Região da Guarda e a Associação Artesãos da Serra da Estrela, entre outras.

Leia Também: Covid-19: Governo apoiou animação turística e eventos com 320 milhões

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório