Meteorologia

  • 13 JUNHO 2021
Tempo
25º
MIN 18º MÁX 29º

Edição

Ministra assinou protocolo para promover economia limpa na suinicultura

 A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, afirmou hoje que o país tem de "congregar esforços para impulsionar a transição para uma economia limpa", na assinatura de um Roteiro Ambiental para a Suinicultura, no Montijo.   

Ministra assinou protocolo para promover economia limpa na suinicultura
Notícias ao Minuto

14:43 - 18/05/21 por Lusa

Economia Suinicultura

"Nós não nos podemos esquecer que é para servir as pessoas que todos nós, independentemente de assumirmos funções públicas ou privadas, temos que congregar e unir os nossos esforços, porque, claramente, nós temos que ser capazes de impulsionar a transição para uma economia limpa e circular para o uso eficiente dos recursos", disse.

O uso eficiente dos recursos é fundamental "para recuperar e promover a biodiversidade, para podermos diminuir a poluição, para podermos ter um maior aproveitamento do potencial associado à biomassa e aos biocombustíveis", defendeu Maria do Céu Antunes.

"Estamos todos convocados para podermos construir um sistema alimentar que seja mais saudável e mais sustentável, que dê uma resposta àquilo que são os efeitos das alterações climáticas na proteção do ambiente e na preservação da biodiversidade e que proporcione um rendimento mais justo ao produtor, mas que seja equilibrado para o consumidor", acrescentou a ministra.

"Precisamos de respostas de desenvolvimento sustentável, que é a mesma coisa, para mim, que dizer de equilíbrio, de balanço, entre as três dimensões que me parecem fundamentais: a economia, o ambiente e a resposta social", defendeu a ministra da Agricultura, após a assinatura do protocolo do Roteiro Ambiental para a Suinicultura, que decorreu nas instalações da Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores (FPAS), no Montijo.

Segundo a FPAS, que coordena o projeto, a assinatura do Roteiro para a Sustentabilidade Económica e Ambiental das explorações suinícolas deverá permitir a convergência de estratégias entre a Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores, Instituto Superior de Agronomia, Universidade de Évora e Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Douro, no sentido de um desenvolvimento sustentável do setor primário e dos princípios da economia circular.

Na prática, pretende-se promover a cooperação das entidades signatárias para o estudo de práticas ambientais em suinicultura, participação em projetos de investigação científica ou de desenvolvimento experimental, contribuindo para a melhoria e o reconhecimento nacional e internacional das boas práticas da produção de carne de porco em Portugal.

O presidente da FPAS, David Neves, acredita que este roteiro vai permitir "desenvolver um guia de ações preconizadas pelos empresários suinícolas nas suas explorações, que visem a redução das emissões de C02 em 55%, tendo por base os valores de 1990 no horizonte 2030".

O Roteiro Ambiental para a Suinicultura, segundo David Neves, visa ainda promover a "reciclagem e valorização de nutrientes produzidos pela atividade, substituindo o recurso a fertilizantes de síntese em mais de 50%".

 

Leia Também: PAN diz que suinicultura em Famalicão põe em causa a saúde pública

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório