Meteorologia

  • 18 MAIO 2021
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Inauguração da Linha Guarda-Covilhã é um "momento muito importante"

O ministro das Infraestruturas disse hoje que a inauguração do troço da Linha da Beira Baixa entre Guarda e Covilhã, que esteve 12 anos encerrado, é "um momento muito importante" para o país e para a região.

Inauguração da Linha Guarda-Covilhã é um "momento muito importante"

um momento muito importante para o país, para esta região. Nós já podemos novamente fazer [de comboio, a viagem] Guarda -- Covilhã -- Lisboa, podemos fazer Covilhã -- Vilar Formoso, Covilhã - Coimbra. É a justiça que o país está a fazer a esta região", disse Pedro Nuno Santos aos jornalistas, na Guarda, antes de iniciar a viagem de comboio entre Guarda e Covilhã, integrada na inauguração do troço ferroviário que liga estas duas cidades da Beira Interior.

Antes de o comboio partir da estação da Guarda, pelas 12:00, o ministro referiu que a inauguração é "mais um momento importante" da nova aposta nacional na ferrovia.

O governante referiu, ainda, que as obras de modernização da Linha da Beira Alta já começaram e que o Corredor Norte também está em obra, reconhecendo que o Governo está a "iniciar uma grande revolução na ferrovia em Portugal e isso é muito importante".

"Mas, verdadeiramente, são dois momentos marcantes. O investimento na ferrovia e o investimento no interior do nosso país. E é isso que nós fazemos, juntando a ferrovia e o investimento na coesão territorial", declarou.

Segundo Pedro Nuno Santos, o comboio é um meio de transporte "barato", é o meio de transporte "mais limpo", "confortável" e "de futuro".

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, e a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, acompanhados do secretário de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, fizeram a viagem de comboio entre Guarda e Covilhã, para assinalar a conclusão da modernização da Linha da Beira Baixa, seguindo-se, uma cerimónia, na estação da Covilhã.

O programa inclui, entre outros momentos, a apresentação da empreitada, pelo presidente da Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, do presidente da CP - Comboios de Portugal, Nuno Freitas, do presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, e do ministro Pedro Nuno Santos.

O troço ferroviário da Linha da Beira Baixa entre as cidades da Guarda e da Covilhã, que estava fechado desde 2009, reabriu no domingo ao serviço comercial após obras de requalificação e de eletrificação.

Segundo informação disponibilizada pela CP - Comboios de Portugal, com esta reabertura passa a existir uma "oferta integrada" dos serviços Intercidades e Regional das Linhas da Beira Baixa e Alta.

Para incentivar a mobilidade regional no novo percurso, o preço aplicado nas viagens entre as duas cidades "é sempre de tarifa Regional, quer os clientes viajem em Serviço Intercidades ou Regional".

O investimento total no projeto de modernização do troço foi de cerca de 77 milhões de euros.

Leia Também: Habitantes da Guarda e da Covilhã satisfeitos com reabertura de Linha

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório