Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2021
Tempo
12º
MIN 7º MÁX 12º

Edição

Habitantes da Guarda e da Covilhã satisfeitos com reabertura de Linha

Habitantes da Guarda e da Covilhã mostraram-se hoje satisfeitos com a reabertura do troço da Linha da Beira Baixa entre as duas cidades, 12 anos após o encerramento, por considerarem que o transporte por comboio "tem potencial".

Habitantes da Guarda e da Covilhã satisfeitos com reabertura de Linha
Notícias ao Minuto

12:15 - 02/05/21 por Lusa

País Beira Baixa

O troço ferroviário da Linha da Beira Baixa entre as cidades da Guarda e da Covilhã, que estava fechado desde 2009, reabriu hoje ao serviço comercial após obras de requalificação e de eletrificação.

O primeiro comboio a circular foi o regional 5681 (com categoria de Intercidades), que saiu da Covilhã às 06:08 e chegou à estação da Guarda pelas 06:54, com quatro passageiros.

No sentido inverso, o comboio Intercidades 540, que saiu da estação da Guarda às 07:07, foi o primeiro a passar no sentido Guarda -- Covilhã, com um total de 16 pessoas.

Antero Pires, um dos responsáveis pela página Facebook e 'site' Linha da Beira Baixa, que fez a viagem inaugural entre a Covilhã e a Guarda, no momento da chegada à cidade mais alta do país, mostrou-se "muito contente" pela reabertura da via após "12 longos anos de espera".

O responsável declarou à agência Lusa que fez uma viagem "tranquila" e "sem atrasos": "Deu para apreciar a paisagem. Acho que está ótima. Só pela paisagem em si vale a pena".

Na opinião de Antero Pires, o comboio "tem potencial" desde Castelo Branco até à Guarda.

Espera que a oferta aumente, com "comboios diretos para Coimbra ou para o Porto".

Samuel Inácio, que acompanhou Antero Pires na viagem, mostrou-se "bastante contente" por fazer a viagem inaugural e sublinhou tratar-se de "um dia histórico" para a região.

"Já aguardávamos há muitos anos por este momento. Desde miúdo, desde os meus quatro/cinco anos, que frequento a estação da Covilhã e ouvia falar sobre a eletrificação, melhoria da via e, finalmente, hoje acontece", disse.

Samuel Inácio sugeriu que sejam criadas "mobilidades entre as estações e apeadeiros e os centros das vilas ou cidades e uma melhoria, talvez, no serviço regional, principalmente nos horários da manhã e do final do dia, para que as pessoas que circulam entre Guarda e Castelo Branco possam deslocar-se para o emprego, ou o que for, através de comboio".

Sobre a viagem, referiu que é "super agradável" e o troço do Vale da Teixeira, situado entre os apeadeiros de Benespera e Barracão, na Guarda, "é espetacular".

António José Pereira, residente na Guarda, fez, às 07:07, a viagem inaugural entre Guarda e Covilhã, na companhia do filho e do sogro.

"É bom voltarmos outra vez a ver passar o comboio. Agora, vamos ver é se é para ficar", disse à Lusa, poucos minutos antes da partida.

O habitante da Guarda contou que resolveu fazer a primeira viagem de comboio entre as duas cidades da Beira Interior para cumprir uma promessa que fez ao filho, quando fez o percurso a pé, pela linha, entre Barracão (Guarda) e Covilhã.

Na opinião de António José Pereira, se não for feita uma "interligação" entre os horários dos comboios e dos autocarros dos transportes urbanos da Guarda, as pessoas "não vão aderir muito" ao transporte ferroviário.

Outro morador na Guarda, Paulo Coelho, que também seguiu no primeiro comboio que ligou Guarda - Covilhã, mostrou-se "muito satisfeito" com a reativação do troço ferroviário, porque costuma "utilizar muito o comboio e a bicicleta em conjunto".

Saiu da Guarda no primeiro comboio da manhã e disse que tencionava regressar pelas 12:00, fazendo a viagem para "encher o papo" perante a nova ligação ferroviária para sul da cidade mais alta do país.

Paulo Coelho lembrou que a Guarda "sempre foi um local privilegiado em termos de ligações e era esta a ligação que estava a faltar nos últimos tempos" para a cidade ter "uma oportunidade maior", para que seja "um verdadeiro ponto de logística, seja de passageiros ou de mercadorias".

Para assinalar a reabertura da linha, cerca de 60 habitantes da Freguesia de Benespera (Guarda) vão fazer hoje a viagem de comboio para a Guarda, às 16:19, e regressar às 16.48.

Com a renovação do troço da Linha da Beira Baixa Covilhã - Guarda, a partir de hoje passa a existir uma "oferta integrada" dos serviços Intercidades e Regional das Linhas da Beira Baixa e Alta, segundo a CP - Comboios de Portugal.

Os comboios têm paragem em todas as estações e apeadeiros.

Para incentivar a mobilidade regional no novo percurso, o preço aplicado nas viagens entre as duas cidades "é sempre de tarifa Regional, quer os clientes viajem em Serviço Intercidades ou Regional".

O troço ferroviário que foi encerrado em 2009 e hoje reabriu à circulação, vai ser inaugurado na terça-feira.

O investimento total no projeto de modernização do troço foi de cerca de 77 milhões de euros.

Leia Também: Troço da Guarda - Covilhã reabre hoje, 12 anos após encerramento

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório