Meteorologia

  • 17 OUTUBRO 2021
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 23º

Edição

PRR: Empresas, municípios e administração central dividem valor do plano

O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, assegurou hoje que as empresas, os municípios e o terceiro setor, e a administração central recebem em partes semelhantes o valor total do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

PRR: Empresas, municípios e administração central dividem valor do plano
Notícias ao Minuto

12:08 - 28/04/21 por Lusa

Economia Ministro

"Um terço do valor vai para as empresas, um terço para os municípios e para o terceiro setor e um terço para a administração central. Não é verdade que a administração central seja a maior beneficiária do PRR", garantiu Nelson de Souza, numa audição parlamentar na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação.

De acordo com os dados avançados pelo ministro, as empresas vão ter um peso de cinco mil milhões de euros, ou seja, 30% do valor total do PRR, a que se vai somar a possibilidade de acionar empréstimos no valor de 2,3 mil milhões de euros.

O governante negou ainda que estes números sejam muito diferentes do que está assinalado no PRR espanhol, que prevê 23% de componente direta para as empresas, mais 7% em apoios para as infraestruturas científicas e tecnológicas.

Por sua vez, os municípios e o terceiro setor vão ficar responsáveis por executar 5.500 milhões de euros, ou seja, 33% do PRR.

O PRR tem um período de execução até 2026 e prevê um conjunto de reformas e investimentos para alavancar o crescimento económico.

Portugal entregou a versão final do PRR na passada quinta-feira, tornando-se no primeiro país a apresentar a Bruxelas este documento.

Leia Também: Investigado financiamento de obras de Boris em Downing Street

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório