Meteorologia

  • 08 MAIO 2021
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 24º

Edição

Brisa quer atingir atividade com zero emissões de CO2 "até 2045"

O presidente executivo da Brisa, António Pires de Lima, anunciou hoje o objetivo da empresa de, "até 2045", ter uma atividade "completamente neutral" em termos de emissões de dióxido de carbono para a atmosfera.

Brisa quer atingir atividade com zero emissões de CO2 "até 2045"
Notícias ao Minuto

18:51 - 21/04/21 por Lusa

Economia Ambiente

Mais cedo, "até 2030", a Brisa tem "o compromisso de reduzir", como efeito da sua atividade, "as emissões de dióxido de carbono em 60%", assumiu, numa cerimónia realizada na Autoestrada do Sul (A2), na área de serviço de Almodôvar (Beja).

E, segundo Pires de Lima, a empresa vai ter também a meta de, "até 2045", ou seja, "cinco anos da data-limite a nível europeu", atingir "uma atividade que seja, do ponto de vista das emissões de dióxido de carbono, completamente neutral", de emissões zero.

Um objetivo que "vamos abraçar no novo plano estratégico que estamos a desenhar e que será aprovado pelos nossos acionistas durante o próximo mês", revelou o presidente executivo da Brisa.

Este "passo" da empresa portuguesa concessionária de autoestradas vai ao encontro do "desafio da descarbonização mundial, até 2050", que António Pires de Lima considerou que "apela ao melhor da natureza humana, da capacidade das pessoas, da capacidade dos governantes" e "das empresas".

"É um desafio gigantesco", considerou, realçando que, em 2019, "foram mais de 51 mil milhões de gases com efeito de estufa" para a atmosfera, emissões que precisam de ser reduzidas "até zero até 2050".

"A nível mundial, cerca de 16% foram provocados na área dos transportes, na mobilidade das pessoas", e, desta percentagem, "cerca de 50%" teve origem "no transporte de veículos ligeiros e motas".

No caso de Portugal, "o desafio é ainda maior, porque "cerca de 24% do dióxido de carbono que emitimos para a atmosfera, em 2019, teve origem nos transportes e, portanto, é um grande desafio que a Brisa agarra com toda a vontade", de, na próxima década, reduzir "substancialmente a pegada de carbono na mobilidade", frisou.

Pires de Lima discursava na inauguração dos primeiros postos de carregamento elétrico ultrarrápido instalados numa autoestrada nacional, o que assinalou o início da rede Via Verde Electric.

Estes primeiros quatro postos, com uma potência de 350 kilowatts (kW), distribuídos pelas duas áreas de serviço de Almodôvar da A2 (tanto no sentido Norte-Sul, como no sentido contrário), resultam de uma parceria entre a Brisa, a IONITY e a Cepsa e já podem ser utilizados pelos condutores.

A rede Via Verde Electric abrange mais parceiros e autoestradas da Brisa, contemplando a instalação de um total de 84 postos de carregamento ultrarrápido, em 21 áreas de serviço, num investimento global de cerca de 10 milhões de euros.

A presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE) e o Parlamento Europeu chegaram hoje a um acordo político provisório que legisla o objetivo da neutralidade carbónica da UE em 2050, com uma redução de gases com efeito de estufa de pelo menos 55% até 2030, por comparação com 1990.

Leia Também: Covid-19: Tráfego nas autoestradas da Brisa caiu mais de 25% em 2020

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório