Meteorologia

  • 16 MAIO 2021
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 25º

Edição

Economia crescerá 4% este ano, promete Leão. Taxa de desemprego nos 7,3%

O Governo entrega hoje na Assembleia da República (AR) o Programa de Estabilidade (PE) 2021/2025, cujas previsões irão refletir o impacto económico e orçamental da pandemia de covid-19.

Economia crescerá 4% este ano, promete Leão. Taxa de desemprego nos 7,3%

A economia portuguesa deverá crescer 4% este ano, valor que significa uma revisão em baixa face à anterior estimativa do Governo (5,4%). Em antecipação à entrega do Programa de Estabilidade (PE), o ministro de Estado e das Finanças, João Leão, diz que prevê que o crescimento acelere na segunda metade deste ano. 

O PE "cria um quadro económico e financeiro e cria as condições para uma forte recuperação económica e social para enfrentar os principais desafios deixados pela pandemia", começou por dizer o ministro das Finanças, em declarações aos jornalistas. 

A economia crescerá 4% este ano e 4,9% em 2022, de acordo com as previsões do ministro das Finanças, esperando que o crescimento acelere com uma "forte recuperação" na segunda metade do ano, com o plano de vacinação a ajudar. 

Em relação ao mercado de trabalho, as previsões do Governo apontam pata uma taxa de desemprego de 7,3% em 2021

Relativamente à dívida pública prevê-se um regresso a níveis pré-pandemia, abaixo dos 120% do PIB, a partir de 2024, de acordo com o ministro das Finanças. 

Quanto ao défice, em 2022 o défice vai ser de 3,2% do PIB, acima do limite de 3% definido nas regras orçamentais. Nos anos seguintes, o Governo prevê que fique já abaixo desse limite.

"Não temos de estar preocupados em cumprir, neste momento, uma meta das regras orçamentais", diz Leão, justificando que neste momento a prioridade deve ser o relançamento da economia. 

Leão tinha já admitido que as previsões a apresentar esta quinta-feira iriam incluir uma revisão em alta do défice e em baixa do cenário macroeconómico.

O documento só deverá dar entrada na Assembleia da República mais para o final do dia, sabe o Notícias ao Minuto.

Perante a situação económica agravada pela pandemia de covid-19 no primeiro trimestre, o Ministério das Finanças sinalizou, pela primeira vez, em 27 de janeiro, uma possível revisão em baixa do cenário macroeconómico previsto anteriormente, que estimava um crescimento de 5,4% em 2021.

Mais tarde, a 9 de fevereiro, numa audição na Comissão de Orçamento e Finanças (COF) do parlamento, João Leão agravou o discurso, vindo a admitir que o Governo teria de "rever significativamente o cenário macroeconómico para 2021 e de rever em alta o défice orçamental" no PE.

Foi já no final de março, em entrevista à RTP, que João Leão estimou que o défice de 2021 deverá ficar entre 4,5% e 5% do Produto Interno Bruto (PIB), acima da previsão de 4,3% do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021).

Quanto à estimativa do crescimento económico (5,4% no OE2021), será piorada em "mais de um ponto" percentual no PE, disse na mesma ocasião.

O documento que será hoje entregue no parlamento será debatido pelos deputados no dia 29 de abril, e seguirá para a Comissão Europeia, anunciou na semana passada a conferência de líderes parlamentares.

[Notícia atualizada às 13h10]

Leia Também: Governo entrega hoje Programa de Estabilidade no Parlamento

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório