Meteorologia

  • 14 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Quase 20 mil novos projetos de habitação licenciados no continente

Quase 20 mil (19.955) novos projetos de habitação foram licenciados em Portugal continental em 2020, somando um total de 46.340 fogos, segundo dados hoje divulgados pela Confidencial Imobiliário, com base nos pré-certificados energéticos.

Quase 20 mil novos projetos de habitação licenciados no continente
Notícias ao Minuto

11:50 - 25/02/21 por Lusa

Economia Estudo

Este valor fica, segundo a informação divulgada, 2% abaixo do registado em 2019 em número de fogos, mas supera em 5% o número de projetos.

Em 2019 foram sujeitos a licenciamento 19.040 projetos habitacionais num total de 47.150 unidades, refere.

Segundo a Confidencial Imobiliário, cerca de 80% da carteira foi gerada em projetos de construção nova, um tipo de obra que agrega 16.035 projetos e 37.410 fogos.

Os restantes 20% da carteira são originados em intervenções de reabilitação, as quais somam 3.920 projetos num total de 8.930 fogos.

"Em qualquer dos tipos de obra, a tendência foi idêntica, com os 'pipelines' [projetos] a manterem-se semelhantes aos do ano anterior", sinaliza.

Em termos de distribuição geográfica, Lisboa e Porto mantiveram-se como os principais alvos de investimento em nova promoção residencial.

Em 2020, Lisboa contabilizou um 'pipeline' de cerca de 400 novos projetos que agregaram 3.700 fogos.

Já no Porto, a carteira ascendeu a cerca de 480 projetos num total de 3.350 fogos.

Esta atividade fica 16% abaixo de 2019 no caso de Lisboa e 17% abaixo no caso do Porto (em número de fogos).

Outros dos concelhos que se destacaram enquanto destinos da nova promoção residencial no país em 2020 foram Matosinhos e Vila Nova de Gaia, ambos com 'pipelines' em torno dos 1.650 fogos.

Braga e Cascais, ambos no patamar de 1.200 fogos, e Vila Nova de Famalicão, com um pipeline de 1.030 unidades foram também concelhos de destaque, refere.

Segundo a Confidencial Imobiliário, os pré-certificados são emitidos na fase de projeto, devendo obrigatoriamente integrar os processos de licenciamento municipal de obras (com exceção de reabilitações de menor profundidade ou de obras em edifícios classificados).

Esta fonte cobre, portanto, a totalidade do universo de novas obras em lançamento de promoção nova e reabilitação, indica.

Leia Também: EDP quer encaixar 8.000 milhões com rotação de ativos até 2025

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório