Meteorologia

  • 13 JUNHO 2021
Tempo
25º
MIN 18º MÁX 29º

Edição

Governo espanhol anuncia uma nova ajuda de 11.000 milhões para empresas

O Governo espanhol anunciou hoje que vai aprovar nas próximas semanas uma ajuda direta de 11.000 milhões de euros às empresas e trabalhadores autónomos de setores particularmente afetados pela crise económica provocada pela pandemia de covid-19.

Governo espanhol anuncia uma nova ajuda de 11.000 milhões para empresas
Notícias ao Minuto

16:40 - 24/02/21 por Lusa

Economia Espanha

O primeiro-ministro, Pedro Sánchez, fez este anúncio durante o debate parlamentar que teve lugar no parlamento espanhol e em que deu conta da situação atual da pandemia de covid-19 e da aplicação do estado de emergência.

"É uma quantidade importante de recursos para continuar a apoiar nas semanas duras que ainda há pela frente os setores que se encontram numa situação extremamente complexa", explicou Sánchez, acrescentando que os principais beneficiários serão as "empresas, as pequenas e médias empresas (PME) e os trabalhadores independentes".

No entanto, o chefe do executivo espanhol não deu quaisquer detalhes específicos sobre a natureza desta ajuda, apesar de vários setores económicos, em particular o turístico, reclamar há meses uma ajuda financeira direta.

O Governo de esquerda tem recusado até agora esta opção, preferindo a ajuda sob a forma de empréstimos com garantias do Estado, em que já foram libertados 116 mil milhões de euros em linhas de crédito desde o início da pandemia.

O Estado também despendeu cerca de 40 mil milhões de euros para financiar esquemas de trabalho a tempo parcial e apoios aos trabalhadores independentes, segundo Pedro Sánchez.

O Governo central espanhol já transferiu ainda 24 mil milhões de euros para as comunidades autónomas do país, principalmente para as suas despesas em saúde e educação.

O Produto Interno Bruto (PIB) espanhol teve uma queda de 11% em 2020, uma das maiores na Zona Euro, num país que depende muito do turismo, um setor muito atingido pela pandemia de covid-19.

A dívida pública também aumentou cerca de 10% ao longo de 2020, num contexto de forte aumento na despesa pública.

O país também terminou 2020 com mais de meio milhão de desempregados adicionais, particularmente no turismo, e no setor hoteleira e no final do ano passado cerca de 755.000 pessoas ainda estavam ao abrigo de esquemas de 'lay-off', principalmente nestes setores.

Leia Também: Número de internamentos nos hospitais do Centro com quebra acentuada

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório