Meteorologia

  • 17 ABRIL 2021
Tempo
18º
MIN 12º MÁX 24º

Edição

Wall Street fecha em baixa semana volátil em transição para Biden

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em perda uma semana volátil, durante a qual o Dow Jones teve três sessões consecutivas em baixa, o que aconteceu pela primeira vez desde há mais de dois meses.

Wall Street fecha em baixa semana volátil em transição para Biden
Notícias ao Minuto

23:22 - 15/01/21 por Lusa

Economia Wall Street

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average perdeu 0,57%, para os 30.814,26 pontos.

Também o tecnológico Nasdaq fechou a desvalorizar 0,87%, para as 12.998,50 unidades, e o alargado S&P500 recuou 0,72%, para as 3.768,25.

O mercado bolsista permaneceu em território negativo "durante a última sessão de uma semana caótica, que se encaminha para longo um fim de semana de três dias", sistematizaram os analistas da Schwab.

Na segunda-feira, a praça nova-iorquina vai estar encerrada por ser dia feriado, em memória de Martin Luther King.

Segue-se uma semana tensa em Washington com a investidura do presidente Joe Biden na quarta-feira, em que se admite a existência de manifestações violentas, depois do ataque ao Capitólio por apoiantes de Donald Trump, em 06 de janeiro.

No conjunto da semana, o Dow Jones, que conheceu pela primeira vez desde há dois meses e meio, três sessões consecutivas de baixa, perdeu 0,91%, enquanto Nasdaq e S&P500 recuaram 1,50%.

Biden apresentou na quinta-feira um novo plano de relançamento da economia, no montante de 1,9 biliões (milhão de milhões) de dólares (1,6 biliões de euros).

Esta verba vai financiar cheques às famílias, reabertura de escolas, aceleração de testes e vacinas e concessão de liquidez às pequenas empresas.

Os investidores, que já tinham antecipado a probabilidade de um plano de relançamento económico e apoio a famílias e empresas, ignoraram hoje esta boa notícia.

Agora, falta convencer os congressistas a desbloquearem este plano de emergência.

Sem contar, segundo os analistas do banco, que o entusiasmo com este afluxo de liquidez em perspetiva "foi atenuado pela ideia de que com este aumento de despesas pública vai haver, sem dúvida, uma subida dos impostos".

O dia de hoje foi marcado pela abertura da época de divulgação dos resultados trimestrais das empresas cotadas, com os principais bancos a estrearem-na.

Se o maior deles, o JPMorgan, que fechou em baixa de 1,79%, apresentou um lucro recorde no quarto trimestre de 2020, já os do Wells Fargo e do Citi foram mais mitigados. Aquele fechou a perder 7,83% e este 6,93%.

Na frente das estatísticas, as vendas do comércio retalhista e dezembro nos EUA, devido à pandemia, caíram 0,7% em relação a novembro, mais do que esperavam os analistas.

Por outro lado, a confiança dos investidores, medida pela Universidade do Michigan, continuou a baixar em janeiro.

Com sinal contrário, a produção industrial recuperou em dezembro, subindo 1,6% em relação a novembro, muito devido à chegada do inverno e correspondentes gastos em aquecimento. Mas em termos homólogos baixou 3,6%.

Entre as ações, a da Pfizer não sofreu com o anúncio de atrasos na entrega da sua vacina anti-novocoronavirus na Europa, recuando apenas 0,14%, mas o seu parceiro, a BioNtech, ao contrário, cedeu mais de 4% em Nova Iorque.

Maior foi a perda da ExxonMobil, de 4,81%, depois de se saber que está a ser investigada pelo regulador bolsista (SEC, na sigla em Inglês), por suspeita de sobreavaliação de uma reserva de petróleo.

No automóvel, a Fiat Chrysler USA (FCA) recuou 4,93%, enquanto se soube que as vendas do francês PSA, que no sábado vai selar a sua união com a FCA e tornar-se Stellantis, caíram cerca de 30% em 2020.

Já o anúncio da saída do responsável pelo departamento de comércio eletrónico da Walmart, Marc Lore, provocou que o título da cadeia retalhista caísse 1,59%.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório