Os dez erros proibidos numa entrevista de emprego

A consultora Hays revelou um Guia do Mercado Laboral no qual constam, entre outros dados, os dez principais “erros graves” identificados pelos empregadores para excluir candidatos a um posto de trabalho. No ‘top 3’ consta “a antipatia e arrogância” (83%), “comentários negativos sobre anteriores chefias” (65%), e “a incapacidade de descrever a experiência de trabalho” (62%).

© DR
Economia Estudo

Numa altura em que 58% das empresas admitem lançar processos de recrutamento, o maior número registado desde 2009, a consultora Hays lançou um Guia do Mercado Laboral no qual constam dados importantes para quem pretende conquistar um posto de trabalho ou procurar um novo.

PUB

As 800 entidades empregadoras consultadas pela Hays revelam os dez erros que consideram que os candidatos devem evitar num entrevista de emprego. A liderar esta lista está, desde logo, “a antipatia ou arrogância” (82%) que o aspirante a funcionário manifeste, a que se segue a pronúncia de “comentários negativos sobre anteriores chefias” (65%), e a “incapacidade de descrever a sua experiência de trabalho” (62%).

Curiosamente, questões como “a falta de pontualidade” (57%), “a descontração excessiva” (41%), e “a expetativa salarial” (32%) não se apresentam como ‘pecados capitais’ para as chefias.

Nesta lista constam ainda como erros a evitar “a falta de confiança”, “o desconhecimento da empresa”, “a sobrevalorização das capacidades”, e “a sobrevalorização dos conhecimentos linguísticos”.

Outro dado curioso, e que consta do estudo da Hays, é o de que 83% os quatro mil trabalhadores nacionais inquiridos tencionam mudar de emprego este ano, sendo a principal motivação a progressão na carreira, a concretização de projetos mais interessantes e um rendimento melhor. Ainda assim, outros tantos (80%) manifestam intenção de partir para fora do País.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser