Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2020
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 23º

Edição

Valor do kwanza face ao dólar deve cair 50% este ano

A consultora NKC Research considerou hoje que a moeda nacional de Angola, o kwanza, vai desvalorizar-se 50% este ano face ao dólar, com a inflação a chegar ao valor mais alto desde dezembro de 2017.

Valor do kwanza face ao dólar deve cair 50% este ano
Notícias ao Minuto

08:07 - 17/09/20 por Lusa

Economia Consultora NKC

"A taxa de inflação continua a subir, tendo chegado em agosto ao valor mais alto desde dezembro de 2017, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística, que registou a subida dos preços em 23,4% em agosto, aumentando face aos 22,9% de julho", lê-se numa análise desta subsidiária africana da Oxford Economics sobre a subida dos preços em Angola.

De acordo com o comentário dos analistas, enviado aos clientes e a que a Lusa teve acesso, a subida da inflação nos primeiros três trimestres deste ano "deve-se principalmente à descida dos preços do petróleo à liberalização cambial do último ano, que causou uma queda do valor do kwanza em 20% desde o início deste ano".

No princípio de setembro, apontam, um dólar valia 633 kwanzas, num contexto de descida dos preços do petróleo devido aos receios de uma recuperação mais lenta da procura mundial do que o esperado.

"A moeda nacional angolana continua vulnerável às mudanças no sentimento global e deverá depreciar-se mais de 50% comparado com o valor do ano passado, o que vai continuar a colocar pressão nos preços do consumidor, devido à forte dependência de Angola dos produtos importados", alertam os analistas, concluindo que a aplicação do IVA e o aumento das propinas universitárias vai também potenciar a subida da inflação.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório