Meteorologia

  • 05 AGOSTO 2020
Tempo
33º
MIN 19º MÁX 34º

Edição

Vendas de produtos petrolíferos Galp caíram 45% no 2.º trimestre

As vendas de produtos petrolíferos da Galp caíram 45% no segundo trimestre do ano em relação ao período homólogo, de acordo com um comunicado da empresa enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Vendas de produtos petrolíferos Galp caíram 45% no 2.º trimestre
Notícias ao Minuto

08:35 - 13/07/20 por Lusa

Economia Galp

De acordo com o 'trading update' divulgado hoje pela Galp Energia, SGPS, SA, as vendas de gás natural a clientes diretos caíram 38% em relação ao período homólogo e 27% relativamente aos primeiros três meses do ano, enquanto as de eletricidade baixaram 14% no segundo trimestre em termos homólogos e 25% relativamente ao primeiro trimestre do ano.

No documento, a empresa sublinha que "as vendas de produtos petrolíferos, gás natural e eletricidade a clientes diretos refletiram os efeitos da queda significativa da procura causada pelas medidas de contingência adotadas" devido à covid-19.

Em abril, aquando da apresentação de resultados do primeiro trimestre, a Galp já tinha alertado para a quebra abrupta na procura por causa da pandemia, anunciando que, por isso, estava a desenvolver iniciativas para reduzir o investimento e as despesas operacionais em mais de 500 milhões por ano em 2020 e 2021 face ao plano de investimento anteriormente anunciado.

No 'trading update' divulgado hoje, a Galp Energia refere que a produção atingiu 118,6 mil barris de petróleo por dia, sem grandes variações relativamente aos primeiros três meses do ano, mas que representa uma subida de 19% relativamente ao período homólogo.

Já a produção de petróleo e gás natural totalizou 132,2 mil barris por dia, uma subida de 18% relativamente ao período homólogo e de 1% em relação ao primeiro trimestre do ano.

A margem de refinação caiu 33% em termos homólogos, para dois dólares por barril, mas em relação ao primeiro trimestre do ano subiu 7%.

No final de junho, a dívida líquida da Galp situava-se em 1,9 mil milhões, uma subida face aos 1,5 milhões registados em final de março.

A Galp refere que o aumento da dívida líquida reflete "as distribuições de dividendos efetuadas durante o trimestre".

A empresa lembra que a informação hoje divulgada tem como objetivo "fornecer as condições macroeconómicas, operacionais e comerciais" a que a Galp esteve sujeita durante o segundo trimestre de 2020, bem como uma perspetiva da situação financeira a 30 de junho de 2020.

Sublinha ainda que as margens, os preços, a produção e outra informação referida neste documento deverão ser considerados provisórios e que os números finais serão divulgados a 27 de julho de 2020.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório