Meteorologia

  • 16 ABRIL 2021
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 23º

Edição

Investimento direto no Brasil recua 68% em maio face ao ano anterior

Os investimentos diretos no Brasil caíram 68,6% em maio deste ano face o mesmo mês do ano passado, passando de 8,3 mil milhões de dólares (7,3 mil milhões de euros) em 2019 para 2,6 mil milhões de dólares (2,3 mil milhões de euros) em 2020.

Investimento direto no Brasil recua 68% em maio face ao ano anterior
Notícias ao Minuto

17:16 - 24/06/20 por Lusa

Economia Banco Central

A informação foi divulgada hoje pelo Banco Central brasileiro num relatório sobre as contas externas do país,

O documento indicou que o fluxo de investimentos no país em maio foi composto por entradas de 2,2 mil milhões de dólares (1,9 mil milhões de euros) em participação no capital de empresas e 354 milhões de dólares (314 milhões de euros) em operações entre companhias.

Nos doze meses que terminam em maio de 2020, os investimentos diretos no Brasil totalizaram 67,5 mil milhões de dólares (60 mil milhões de euros), montante que corresponde a 4,04% do Produto Interno Bruto (PIB) da maior economia da América do Sul.

O resultado ficou abaixo do período homólogo que terminou em abril, quando os ingressos de investimentos no país somaram 73,2 mil milhões de dólares (65 mil milhões de euros), ou seja, 4,27% do PIB.

O Banco Central brasileiro também salientou que a retirada de investimentos no mercado doméstico em maio somou 2,2 mil milhões de dólares (1,9 mil milhões de euros), com a saída de 1,6 mil milhões de dólares (1,4 mil milhões de euros) em ações e fundos de investimento do país.

Houve também o desinvestimento de 545 milhões de dólares (483,4 milhões de euros) em títulos de dívida.

Nos cinco primeiros meses de 2020, houve a retirada de 33,6 mil milhões de dólares (29,8 mil milhões de euros) das carteiras negociadas no mercado doméstico.

Nos doze meses encerrados em maio de 2020, a saída de investimento em carteiras do mercado doméstico brasileiro somou 50,9 mil milhões de dólares (45,1 mil milhões de euros).

Em maio as transações correntes do país apresentaram excedente de 1,3 mil milhões de dólares (1,1 mil milhões de euros, segundo os dados apresentados pelo Governo brasileiro.

As transações correntes consideram o fluxo de bens e serviços entre os residentes do Brasil e o mundo.

Somando as transações correntes registadas no país nos cinco primeiros meses de 2020 houve um défice de 11,3 mil milhões de dólares (10 mil milhões de euros), montante que indica um recuo de 38,2% face ao défice de 18,3 mil milhões de dólares (16,2 mil milhões de euros) registado em período correspondente de 2019.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório