Meteorologia

  • 04 ABRIL 2020
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

Os 120 mil novos empregos de Passos que (afinal) são 22 mil

De acordo com a edição desta sexta-feira do jornal i, os 120 mil novos postos de trabalho enfatizados pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, na mensagem de Natal ao País, são, afinal, 22 mil. Os números avançados pelo líder do Governo ignoram por completo o primeiro trimestre deste ano.

Os 120 mil novos empregos de Passos que (afinal) são 22 mil

O jornal i fez as contas, recorrendo aos dados disponíveis mais recentes sobre a criação de postos de trabalho, e concluiu que entre Janeiro e Setembro de 2013 foram criados 21,8 mil empregos, ao contrário dos 120 mil apontados pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, na mensagem de Natal encorajadora que dirigiu ao País.

Esta discrepância prende-se com o facto de o chefe do Executivo ter ignorado os resultados do primeiro trimestre do ano, como se 2013 tivesse tido início em Março.

Isto porque, realça o i, nos primeiros três meses do ano foram destruídos 98 mil postos de trabalho.

Entre Abril e Setembro assistiu-se, de facto, a uma evolução positiva do número de empregados no País, passando de 4,43 milhões para 4,55 milhões. Ora, a diferença corresponde aos tais 120 mil novos empregos que Passos apresentou na passada terça-feira.

Acontece que o primeiro-ministro se 'esqueceu' de subtrair a este total as 98 mil pessoas que ficaram desempregadas entre Janeiro e Março.

Assim, para que os dados referidos pelo líder do Governo estivessem correctos, o País teria de ter chegado a Setembro com 4,65 milhões de cidadãos no activo, quando, na realidade, não ultrapassou os 4,55 milhões.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório