Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2019
Tempo
23º
MIN 20º MÁX 26º

Edição

Assessoria aos swaps custa mais 418 mil ao Estado

Os cofres do Estado dispensaram mais de 400 mil euros no âmbito de um contrato de aconselhamento jurídico com o escritório de advogados Morais Leitão, Galvão Teles da Silva e Associados. Em causa está a assessoria aos swaps contraídos por empresas públicas, adianta a edição desta quinta-feira do jornal i.

Assessoria aos swaps custa mais 418 mil ao Estado

Os polémicos swaps custaram ao Estado mais 418 mil euros, quantia empregue, desta vez, em assessoria jurídica contratada, pela Direcção-Geral do Tesouro e Finanças, à Morais Leitão, Galvão Teles da Silva e Associados, indica o jornal i.

A assinatura do contrato remonta ao mês de Setembro, embora com efeitos desde Fevereiro, sendo que só foi divulgada no corrente mês de Dezembro.

Ora, ao valor gasto neste aconselhamento, somam-se aos quase 500 mil euros que já haviam sido aplicados em assessoria financeira, preço adjudicado um ano antes à StarHarbour pelo IGCP (Agência para a Gestão do Crédito e Dívida Pública).

Saliente-se ainda que este novo contrato de assessoria aos contratos tóxicos assumidos por parte de empresas públicas não foi remetido à comissão parlamentar de inquérito aos swaps.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório