Meteorologia

  • 31 MARçO 2020
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 13º

Edição

BCP vai propor à assembleia-geral cancelamento do pagamento de dividendos

O BCP vai propor na assembleia-geral o cancelamento do pagamento de dividendos referentes a 2019, devido à incerteza associada à situação de pandemia, mas vai manter a compensação salarial aos trabalhadores, anunciou hoje o banco.

BCP vai propor à assembleia-geral cancelamento do pagamento de dividendos
Notícias ao Minuto

22:18 - 26/03/20 por Lusa

Economia Coronavírus

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Banco Comercial Português (BCP) informa que o seu Conselho de Administração, "em reunião ocorrida hoje, aprovou, com base nos resultados relativos ao exercício de 2019, [...], o relatório de gestão, o balanço e as contas individuais e consolidadas relativos ao exercício de 2019, que serão submetidos a aprovação pela assembleia-geral anual".

Na reunião, o Conselho de Administração "entendeu ser importante compensar o esforço dos colaboradores do banco que, entre junho de 2014 e junho de 2017, aceitaram uma redução temporária de remuneração com o objetivo de viabilizar o processo de recuperação do banco e contribuir para o cumprimento das exigências que lhe foram impostas para receber ajudas do Estado".

Assim, o banco proporá à assembleia-geral a distribuição "de até 1.000,00 euros a cada colaborador que, não tendo já sido integralmente compensado com os resultados distribuídos em 2019, se mantiver em funções na data de pagamento da remuneração correspondente a junho de 2020, até ao valor máximo global de 5.281.000,00 euros".

Por outro lado, face "aos potenciais impactos e à incerteza associada à situação de pandemia, e ainda que o banco integre o grupo de instituições financeiras sem limitações regulatórias específicas em matéria de distribuição de dividendos, o Conselho de Administração entendeu ainda propor à assembleia-geral anual a retenção dos restantes resultados relativos ao exercício de 2019, dos quais 13.929.601,66 euros para reforço da reserva legal e o remanescente, no montante mínimo de 120.085.414,93 euros, para resultados transitados".

Esta proposta "visa garantir que o banco esteja mais preparado para fazer face ao presente contexto de incerteza, tendo o Conselho de Administração reiterado a determinação de, uma vez ultrapassada a crise e na medida em que o banco e a economia nacional iniciem a sua recuperação, retomar a política de dividendos aprovada", lê-se no comunicado.

O Conselho de Administração vai pedir ao presidente da Mesa da Assembleia Geral a convocação da reunião magna anual para o dia 20 de maio.

O BCP registou lucros de 302 milhões de euros em 2019, um aumento de 900 mil euros (0,3%) face aos 301,1 milhões de euros registados em 2018.

O BCP encerrou 2019 com 7.204 trabalhadores em Portugal.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório