Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2020
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Banco Africano refuta acusação do Banco Mundial sobre endividamento

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) refutou hoje a acusação do presidente do Banco Mundial, segundo a qual estaria a contribuir para aumentar o endividamento africano ao emprestar apressadamente a países como a Nigéria e África do Sul.

Banco Africano refuta acusação do Banco Mundial sobre endividamento
Notícias ao Minuto

18:52 - 13/02/20 por Lusa

Economia BAD

"O presidente do Grupo Banco Mundial, David Malpass, foi recentemente citado em várias notícias dizendo que alguns bancos de desenvolvimento multilateral, incluindo o BAD, têm a tendência de emprestar demasiado depressa e, nesse processo, aumentarem os problemas de dívida no continente", disse o banco africano.

O BAD considerou que a "declaração é imprecisa e não é baseada em factos".

"A declaração impugna a integridade do BAD, mina o nosso sistema de governação e insinua de forma incorreta que nós operamos debaixo de padrões diferentes dos do Banco Mundial, a própria noção vai contra o espírito do multilateralismo e do nosso trabalho colaborativo", acrescentou.

Num comunicado de duas páginas, o BAD apresentou os números do envolvimento financeiro do Banco Mundial no continente (20,2 mil milhões de dólares, cerca de 18,6 mil milhões de euros) em 2018, contra precisamente metade por parte do BAD, e apresentou também os números relativos à Nigéria e à África do Sul.

"No que diz respeito à Nigéria e à África do Sul, os empréstimos em curso do Banco Mundial para o ano fiscal de 2018 a estes países eram de 8,3 mil milhões de dólares [7,6 mil milhões de euros] e 2,4 mil milhões de dólares [2,2 mil milhões de euros], respetivamente, por outro lado, os empréstimos do BAD a estes países eram de 2,1 mil milhões de dólares [1,9 mil milhões de euros] e 2 mil milhões de dólares [1,8 mil milhões de euros] no mesmo período", lê-se no comunicado.

Na segunda-feira, num debate em Washington com a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva, sobre a dívida pública nos países em desenvolvimento, David Malpass criticou alguns bancos de desenvolvimento multilaterais por emprestarem demasiado depressa aos países de continente e contribuírem para agravar uma já difícil situação de endividamento a nível mundial.

De acordo com as agências internacionais, Malpass apontou o Banco de Desenvolvimento Asiático, o Banco de Desenvolvimento Africano e o Banco Europeu para a Reconstrução e Desenvolvimento de piorarem o endividamento.

"Temos uma situação em que outras instituições financeiras multilaterais, e em certa medida as instituições financeiras de desenvolvimento, e certamente as agências oficiais de crédito à exportação, têm uma tendência de emprestar demasiado depressa e de aumentarem os problemas de dívida dos países", afirmou David Malpass.

O banco asiático, exemplificou, está a "empurrar milhares de milhões de dólares" para uma situação orçamental desafiante no Paquistão, enquanto o BAD faz o mesmo na Nigéria e na África do Sul, acusou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório