Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2020
Tempo
16º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Governo vai negociar (mais) aumentos, mas só após a aprovação do OE2020

A Fesap foi convocada para uma reunião com o Governo no dia 10 de fevereiro.

Governo vai negociar (mais) aumentos, mas só após a aprovação do OE2020

O Governo vai  negociar com os sindicatos aumentos acima de 0,3% para os funcionários públicos já este ano, disse a ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão. A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) foi convocada para uma reunião agendada para o dia 10 de fevereiro - já depois da aprovação do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) -, confirmou José Abraão ao Notícias ao Minuto

"Estamos neste momento a convocar os sindicatos para uma nova ronda negocial cujo primeiro ponto dessa negociação é exatamente aumentos salariais", afirmou Alexandra Leitão, em resposta à deputada do PSD, Carla Barros, no âmbito da discussão na especialidade da proposta de OE2020.

Segundo a ministra, a reunião com os sindicatos "vai realizar-se em breve e aí, em primeira mão" o Governo dirá aos sindicatos "o que é que vai ser acrescentado aos 0,3%".

Alexandra Leitão sublinhou que o Governo sempre disse que "tudo faria" para valorizar os funcionários públicos "desde que não se pusessem em causa as contas públicas". "Os aumentos salariais de 0,3% não me envergonham porque representam uma retoma, uma valorização geral que não existia desde 2009", afirmou ainda a governante.

Até agora, o Ministério das Finanças tinha dito que "a proposta considera como referencial para aumentos salariais de 2020 a taxa de inflação observada até novembro de 2019 (de 0,3%, para todos os trabalhadores)".

Porém, esta proposta do Governo não foi suficiente para agradar os sindicatos, o que levou a que várias centrais sindicais convocassem uma greve nacional para o dia 31 de janeiro

É lamentável que a reunião não aconteça antes da aprovação do OE

Em declarações ao Notícias ao Minuto, José Abrãao, secretário-geral da Fesap, confirmou que a central sindical foi convocada para uma reunião com o Governo no dia 10 de fevereiro, ou seja, já depois da aprovação final global do OE2020, que está prevista para o dia 7 de fevereiro

"Congratulamo-nos com o facto de haver margem para aumentos superiores a 0,3%, mas é lamentável que a reunião não aconteça antes da aprovação do OE", disse José Abrãao.

Sobre a greve convocada para dia 31 de janeiro pela Fesap, o secretário-geral garantiu que se vai manter e apelou à participação: "A Fesap vê com satisfação que mais centrais sindicais se tenham juntado para que seja um protesto forte. A greve mantém-se e apelamos à participação", disse o sindicalista.

Questionado sobre o que poderia levar a uma desconvocação da greve, José Abrãao disse que é necessário que haja "negociação e propostas concretas". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório