Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

Bancos suavizaram condições de concessão de crédito no 3.º trimestre

O Banco Central Europeu (BCE) afirmou que os bancos suavizaram as condições da concessão de crédito às empresas e à habitação no terceiro trimestre, apesar dos riscos resultantes das perspetivas económicas, foi hoje anunciado.

Bancos suavizaram condições de concessão de crédito no 3.º trimestre
Notícias ao Minuto

12:17 - 22/10/19 por Lusa

Economia BCE

A conclusão foi feita com base no inquérito ao crédito bancário realizado entre 13 e 30 de setembro a 144 bancos da zona euro.

Os modelos de crédito para os empréstimos às empresas e para os créditos à habitação foram facilitados por 2% dos bancos inquiridos pelo BCE no terceiro trimestre, apesar de no inquérito anterior terem indicado que tencionavam manter as condições.

Os modelos de crédito são as guias internas dos bancos ou os critérios para aprovar créditos.

Esta facilitação dos modelos de concessão de crédito às empresas ocorreu pelo impacto da concorrência, principalmente de outros bancos, adianta o BCE.

Os bancos tinham afirmado no inquérito do segundo trimestre que haviam endurecido os critérios para a concessão de crédito às empresas, especialmente em Itália e França e, em menor medida, na Alemanha.

Os modelos de concessão de crédito às empresas endureceram no terceiro trimestre em França (+3%) e na Alemanha (+3%), mantiveram-se em Espanha e foram suavizados em Itália (-10%) e na Holanda (-24%).

As condições de concessão de crédito à habitação às famílias foram mais suavizadas na zona euro no terceiro trimestre (-2%, contra -1% no trimestre anterior), tendo-se mantido na Alemanha, Espanha e França (0%), mas suavizado em Itália (-10%) e na Holanda (-34%).

Os modelos da concessão de crédito ao consumo e outros créditos às famílias foram um pouco mais rígidos (+3%), mas menos que no trimestre anterior (+4%).

Os bancos esperam manter no quarto trimestre as condições de todas as categorias de créditos, designadamente às empresas, à habitação e ao consumo.

A entidade monetária sublinhou que a procura de créditos das empresas se manteve no terceiro trimestre, apesar de se esperar um aumento.

Desde 2014 regista-se uma tendência de aumento da procura do crédito devido às baixas taxas de juro e às fusões e aquisições da banca.

A procura de crédito à habitação e ao consumo continuou a subir no terceiro trimestre, porque as taxas de juro são baixas, refere o BCE.

Os bancos esperam um impacto favorável do programa de dívida nos próximos seis meses nas condições, prazos e volumes de créditos concedidos, exceto nos volumes dos créditos às empresas, que esperam que se mantenham.

O BCE realiza este inquérito quatro vezes por ano para compreender melhor como os bancos concedem crédito.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório