Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2020
Tempo
14º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Mais de 80 precários do IPMA já foram integrados no quadros

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), tutelado pelo Ministério do Mar, já integrou nos quadros 84 trabalhadores no âmbito do Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP).

Mais de 80 precários do IPMA já foram integrados no quadros
Notícias ao Minuto

19:19 - 02/09/19 por Lusa

Economia PREVPAP

"No âmbito do Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública, o IPMA [...] já integrou nos seus quadros um total de 84 recursos humanos, dos quais 69 técnicos superiores e 15 assistentes técnicos e operacionais", avançou o Ministério do Mar, numa nota enviada à Lusa.

De acordo com o Governo, estão também em preparação os procedimentos para a regularização de mais 14 funcionários, "na sequência da reclamação e audiência de interessados dos respetivos processos junto da comissão de avaliação bipartida (CAB) e após homologação dos membros do Governo".

O ministério liderado por Ana Paula Vitorino indicou ainda à Lusa que, no que se refere aos investigadores, foi criada uma comissão de avaliação "visando garantir a imparcialidade e igualdade de tratamento da regularização da situação dos investigadores em todos os laboratórios do Estado, nomeadamente se as funções exercidas corresponde à carreira de investigação ou à carreira de técnico superior".

O PREVPAP tem como objetivo a regularização do vínculo laboral dos trabalhadores da Administração Central e do setor empresarial do Estado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório