Meteorologia

  • 17 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Corticeira que despediu Cristina Tavares vai reintegrá-la

A Corticeira Fernando Couto e Cristina Tavares estão em tribunal esta quarta-feira, onde foi decidida a reintegração da funcionária.

Corticeira que despediu Cristina Tavares vai reintegrá-la

A funcionária Cristina Tavares, alegadamente vítima de um despedimento ilícito, vai ser reintegrada pela Corticeira Fernando Couto. 

A informação foi confirmada ao Notícias ao Minuto por Alírio Martins, presidente do Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte (SOCN), de acordo com o qual ainda estão a ser discutidos pormenores no Tribunal da Feira, onde decorre esta quarta-feira o julgamento que opõe as partes. 

Em declarações à Lusa à porta do tribunal, Alírio Martins confirmou que "a trabalhadora vai começar a trabalhar no dia 1 de julho, exercendo as mesmas funções que tinha antes de ser despedida". 

Segundo Alírio Martins, Cristina Tavares poderá ainda vir a receber uma indemnização por danos morais.

Cristina Tavares, recorde-se, foi despedida em janeiro de 2017, alegadamente por ter exercido os seus direitos de maternidade e de assistência à família, mas o tribunal considerou o despedimento ilegal e determinou a sua reintegração na empresa.

Em janeiro deste ano, a empresa corticeira voltou a despedi-la acusando-a de difamação, depois de ter sido multada pela ACT, que verificou no local que tinham sido atribuídas à trabalhadora tarefas improdutivas, carregando e descarregando os mesmos sacos de rolhas de cortiça, durante vários meses.

[Notícia atualizada às 11h23]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório