Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

"Portugal continuará a ser uma porta de entrada para não europeus"

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, destacou hoje as oportunidades de Portugal nos setores "do triângulo" turismo, reabilitação urbana e saúde para os investimentos externos.

"Portugal continuará a ser uma porta de entrada para não europeus"
Notícias ao Minuto

14:34 - 17/05/19 por Lusa

Economia Santos Silva

Falando no encerramento da conferência da AICEP 'Exportações&Investimento', o governante destacou a importância das exportações para o país.

"Há dez anos as exportações valiam menos de 10% do PIB. No último ano, este valor subiu para perto dos 40% e as previsões do Banco de Portugal apontam para que no futuro nos aproximemos do limiar dos 50%", disse.

"Quanto ao investimento, o 'stock' de investimento direto estrangeiro representava, em 2017, cerca de 61,5% do PIB e, em 2018, a AICEP ultrapassou a fasquia dos 1,1 mil milhões de euros na captação de investimento", acrescentou.

Para Augusto Santos Silva, "a grande oportunidade de Portugal continua e continuará a ser o facto de ser uma porta de entrada para não europeus na Europa".

A somar a isso, acrescentou, o facto de ser também "uma ponte europeia para fora da Europa, designadamente nas parcerias em África e América Latina com empresas portuguesas".

O governante sinalizou ainda que o crescimento económico português têm tido um efeito robusto na criação de emprego e na redução da taxa de desemprego.

O crescimento económico foi também responsável pela redução dos fluxos de emigração, com o país a regressar em 2017 "a saldos migratórios positivos", acrescentou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório