Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

"Portugal debateu com Banco Asiático instrumento para empresas lusas"

Eurico Brilhante Dias participou recentemente nas Filipinas na Feira Anual de Oportunidades de Negócio, do Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD), acompanhado por uma delegação de 12 empresas portuguesas dos setores das águas e dos resíduos, da consultoria, de projeto e de fiscalização de obra.

"Portugal debateu com Banco Asiático instrumento para empresas lusas"

Em entrevista à Lusa, o governante referiu que estas são "áreas onde as empresas portuguesas já têm ganhado projetos no Banco Asiático", mas defendeu que é "preciso aprofundar" essa relação.

O BAD é o segundo banco multilateral com maior orçamento e com maior dimensão e com grande capacidade de intervenção no sudeste asiático, referiu.

À margem da feira, Brilhante Dias reuniu-se com o Presidente do BAD, o japonês Takehiko Nakao, para debater a possibilidade de criação de um instrumento financeiro "mais dirigido às empresas portuguesas".

"Nessa reunião, (...) dissemos que gostávamos de ter um instrumento financeiro com o BAD que, dentro das regras de procurement [gestão planeada, eliminando gastos desnecessários] do banco, pudesse ser mais dirigido às empresas portuguesas, em particular em áreas onde temos vantagem", adiantou Brilhante Dias".

O governante justificou este interesse com os enormes recursos financeiros que o BAD tem para aplicar, referindo que o interesse de Portugal é fazer com que as empresas portuguesas possam chegar a esses recursos.

A ideia é "um pequeno 'trust fund' em que só pudessem entrar empresas portuguesas, mas com uma natureza ligeiramente diferente, mais aberto, com recursos portugueses, eventualmente do Fundo para a Internacionalização, bem como recursos do Banco Asiático, mas também de outros doadores", explicou.

O Governo pretende negociar um instrumento que permitisse às empresas portuguesas fazer mais projetos naquela região, "prosseguindo uma estratégia de diversificação de mercados, de aumentar o número de empresas portuguesas em mercados" onde tipicamente não estão.

Nas Filipinas, o governante fez, além dos contactos bilaterais com as autoridades do governo das filipinas, conversas com três grupos, "de grande dimensão" no mercado filipino, e espera que estes venham a investir em Portugal.

"Espero, dentro de algum tempo, ter oportunidades de captação de investimentos com origem nas Filipinas para Portugal, particularmente para o setor turístico, mas também para o setor alimentar e até para o setor logístico", afirmou.

"Poderão ser a prazo boas oportunidades. Poderão trazer para Portugal o 'know-how' [conhecimento e experiência] que têm e aproveitarem oportunidades de negócio que o nosso país tem", adiantou.

Quanto à hipótese de estes grupos virem a fazer parcerias com empresas portuguesas, Brilhantes Dias disse que foi uma questão que "não se colocou de momento", considerando que são empresas que olham para Portugal "como um bom mercado plataforma", afirmou.

O governante acrescentou que tem transmitido a imagem de Portugal de "um país aberto, um país plataforma, membro da União Europeia, um país do euro, ou seja, [...] ter ativos em euros é algo que protege muito os ativos dos investidores".

Brilhante Dias destacou também a plataforma que Portugal é para África, e não só para a de expressão portuguesa, mas também para o Magrebe, bem como para a América Latina, e não só para o Brasil.

Ainda nas Filipinas, o governante disse que foram "abertas algumas portas" para as empresas portuguesas, num mercado com mais de 100 milhões de consumidores.

Portugal tem um "ótimo" setor de águas e "muito know-how" na área dos sistemas de saneamento, de água e de recolha e tratamento do lixo, referiu.

"E esta é uma área na qual Portugal pode somar muito valor naquela região, inevitavelmente também na área da construção, especialmente de infraestruturas", afirmou.

Ainda neste contexto, a educação e saúde, são outras das áreas possíveis e "fundamentais para o desenvolvimento, e que estão nas prioridades fundamentais do banco asiático", referiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório