Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 13º

Edição

Dimensão económica do 5G pode tornar tecnologia "muito barata"

O professor universitário e fundador do INESC, José Tribolet, considera, em entrevista à Lusa, que a dimensão económica da tecnologia 5G "é evidente" porque os investimentos poderão tornar-se mais baratos com a massificação.

Dimensão económica do 5G pode tornar tecnologia "muito barata"
Notícias ao Minuto

09:40 - 24/03/19 por Lusa

Economia José Tribolet

A quinta geração móvel (5G) "tem uma dimensão económica evidente porque os investimentos para conectar a nossa sociedade passam a ser muito menores porque não temos de pôr toda a mão-de-obra", disse, acrescentando que a tecnologia assenta na "transmissão no ar", eliminado "todo o esforço físico que os cabos exigem".

Por isso, é uma tecnologia "que pode vir a ficar muito barata", apontou.

Ou seja, "se se massificar, fica muito barata", sublinhou o fundador do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC).

"A tecnologia 5G, tecnicamente, tem algumas características que, em termos de mercado, são inovadoras", embora há muito conhecidas, e permite, "em termos práticos", através da rede sem fios (pelo ar), a transmissão de "volumes imensos de informação a uma velocidade espantosa", explicou.

"O que é novo é que permite antever que a rede física de cabos de ligação entre dois pontos deixe de ser a escolha única para fazer grandes transmissões, como hoje é com os cabos óticos, por exemplo", prosseguiu.

A tecnologia 5G "que nós vamos atingir em breve" vai permitir "transmitir tudo o que quiserem a uma velocidade quase instantânea de onde quiserem, a que horas quiserem, a custo zero", sublinhou.

"Agora, a questão é o que querem" transmitir ou aceder, porque antes havia restrições que agora desaparecem, disse José Tribolet.

"Porque esta tecnologia vai tornar realidade a existência de uma rede densamente interligada de dispositivos (...), de tecnologia de carbono", salientou.

José Tribolet considerou que as questões de segurança se colocaram desde sempre.

"É evidente que mal nós começámos a usar instrumentos para atingir finalidades há sempre questões de o bom ou mau uso, seja por negligência, seja de propósito, de má fé (...)", mas neste momento tais preocupações assentam no advento do 5G, "que está tão na berra".

"O que é que se está a passar e, em particular, os americanos, que estão nervosos e têm razão, eu compreendo e acho que todos temos de estar nervosos em relação a toda a tecnologia, não devemos é estar histéricos", defendeu

Isto porque "desde que houve comunicações que houve problemas de comunicações". Aliás, "ainda a comunicação era com pombos correio e já havia problemas de segurança", disse.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório