Meteorologia

  • 19 ABRIL 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Itália assina memorando com China para colaborar na "nova rota da seda"

Os governos italiano e chinês assinaram hojeum memorando de entendimento "não vinculativo" para selar a entrada de Itália na "nova rota da seda", apesar das preocupações de Bruxelas e Washington.

Itália assina memorando com China para colaborar na "nova rota da seda"
Notícias ao Minuto

13:37 - 23/03/19 por Lusa

Economia Acordo

A Itália é o primeiro país membro do G7 a integrar este projeto faraónico de infraestruturas marítimas e terrestres lançado por Pequim em 2013.

Com este projeto, Pequim tenciona impulsionar o seu comércio com o Ocidente, apesar das reticências por parte da União Europeia.

O memorando de entendimento articula-se em 29 acordos em áreas como infraestruturas e energia e foram assinados em Roma, na presença do presidente chinês, Xi Jinping, e do primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, na Vila Madama de Roma.

Itália abre-se, assim, à iniciativa "uma cintura, uma estrada" ("Belt and Road Initiative"), um programa lançado pela China para se conectar com as economias ocidentais na Europa, Médio Oriente e África, que vê nos portos italianos o ponto de chegada ideal para difundir os seus produtos e investimentos.

Itália torna-se assim o primeiro país a apoiar este projeto do G7, o grupo das sete democracias mais industrializadas do planeta.

Tal é conseguido através de um memorando de entendimento que não cria vínculos jurídicos, e que aquele país europeu vê como uma lista de intenções, um "acordo programático", como defendeu nos últimos dias o primeiro-ministro Giuseppe Conte, face aos receios suscitados.

Em concreto, os Estados Unidos e importantes membros da União Europeia, como a França ou a Alemanha, veem com certa desconfiança o projeto chinês, que suspeitam que possa vir a aumentar a influência da potência asiática no continente.

Na Europa, assinaram acordos deste tipo países como Malta, Portugal, Bulgária, Croácia, República Checa, Hungria, Grécia, Estónia, Letónia, Lituânia, Eslováquia e Eslovénia, mas Itália é o primeiro país do G7 a fazê-lo.

Nos termos do memorando de entendimento, para a "Nova Rota da Seda", Itália e China ratificaram 29 acordos entre as suas empresas para aumentar a cooperação em setores como o das infraestruturas, da energia, da cultura e do turismo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório