Meteorologia

  • 22 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

"Força de trabalho em Portugal é estupenda" e doutorados são arma secreta

O presidente executivo da Hovione considera que a força de trabalho da farmacêutica em Portugal "é estupenda", elogia as instituições de ensino e adianta que os doutorados "são uma arma secreta extraordinária".

"Força de trabalho em Portugal é estupenda" e doutorados são arma secreta
Notícias ao Minuto

21:06 - 25/01/19 por Lusa

Economia Hovione

"A força de trabalho que temos em Portugal é estupenda, não temos uma situação tão favorável em qualquer outro país, é uma equipa que veste a camisola", afirmou Guy Villax, presidente executivo da Hovione, em declarações à agência Lusa.

O responsável falava à margem da sessão de admissão da Emissão Obrigacionista da empresa, no valor de 50 milhões de dólares (cerca de 44 milhões de euros ao câmbio atual), que ocorreu hoje na Bolsa de Lisboa.

Guy Villax elogiou também as instituições de ensino superior nacionais, considerando que "aí é que Portugal ganha muitos pontos".

"As faculdades de Engenharia, de Química, produzem um produto que eu acho que em grande parte explica o sucesso da Hovione", afirmou Guy Villax.

"Diria que nós tipicamente só recrutamos recém-formados", adiantou o presidente executivo da farmacêutica, quando questionado sobre os requisitos que procuram nos seus colaboradores.

"Se a Hovione procura alguém para ter uma carreira na gestão de empresa, quer alguém com mestrado. Temos muita necessidade de intellectual horsepower [potência intelectual] e os doutorados são uma arma secreta extraordinária", partilhou.

De acordo com Guy Villax, a Hovione tem mais de 100 doutorados na empresa, que é o maior empregador privado de doutorados em Portugal, tendo oito programas de doutoramento a decorrer, segundo um comunicado da multinacional portuguesa.

O presidente executivo adiantou à Lusa que a área que mais cresce na Hovione é a área de Química Analítica. "Temos uma necessidade enorme de recrutar pessoas para trabalho de bancada", frisou o responsável.

A farmacêutica Hovione emitiu na sexta-feira um empréstimo obrigacionista de 50 milhões de dólares (cerca de 44 milhões de euros ao câmbio atual), com vencimento em 2033, naquela que foi a segunda emissão obrigacionista da empresa, que celebra 60 anos de existência em 2019.

Fundada em 1959, a multinacional Hovione tem laboratórios e fábricas em Portugal, na Irlanda, em Macau e nos Estados Unidos da América.

Com sede em Loures, a empresa emprega 1.700 pessoas em todo o mundo, das quais cerca de 1.130 em Portugal.

Em Portugal, a sua atividade de investigação e desenvolvimento emprega 220 técnicos e cientistas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório