Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2019
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 13º

Edição

Continua luta para manter em atividade fábrica da General Motors

O maior sindicato do setor privado no Canadá, a Unifor, não desiste de manter em funcionamento a fábrica da General Motors em Oshawa, no Ontário, que emprega muitos portugueses, após a GM ter anunciado suspender aquela unidade.

Continua luta para manter em atividade fábrica da General Motors
Notícias ao Minuto

23:57 - 09/01/19 por Lusa

Economia Sindicato

A multinacional norte-americana anunciou em 28 de novembro de 2018 a eliminação até ao final deste ano de 15% dos empregos no grupo, em resultado da decisão de encerrar as fábricas em sete locais, incluindo em Oshawa.

"A fábrica não pode encerrar. A produção na cidade de Oshawa, já tem mais de 100 anos. A fábrica é eficiente, produtiva e lucrativa", afirmou à Lusa Luís Domingues, diretor nacional da Unifor.

O sindicalista luso-canadiano acrescentou que nos últimos nove meses a GM teve lucros na ordem dos "nove mil milhões de dólares".

"Não há nenhuma razão, a não ser de ganância, para mudarem a produção dos veículos para outro país como é o México, que infelizmente pagam pouco mais do que dois dólares [americanos] à hora [1,75 euros]", realçou.

Segundo Luís Domingues a média de salários na fábrica no Canadá atualmente ronda os 26 dólares canadianos (17,11 euros) à hora, enquanto que no México o valor não chega aos três dólares à hora (1,97 euros).

Serão despedidos 2.500 empregados sindicalizados da linha de montagem da unidade fabril, sendo que o encerramento da fábrica em Oshawa terá um impacto no trabalho de 24 mil pessoas.

Na fábrica "operam muitos portugueses que serão afetados pelo encerramento daquela unidade" e que "vão perder o poder de compra para adquirirem algumas das necessidades básicas", segundo Luís Domingues, que não precisou o número de portugueses ou lusodescendentes que ali laboram.

"A taxa de desemprego de Oshawa é mais alta do que a média da província do Ontário. Com o encerramento da fábrica, o desemprego vai aumentar, e vai criar um efeito negativo na economia local, da província e até mesmo do país", alertou.

O primeiro-ministro do Ontário, o conservador Doug Ford, anunciou no final de 2018, que nada "havia a fazer" após a decisão da GM do encerramento da fábrica ser conhecida.

No entanto, o presidente da Unifor, o lusodescendente Jerry Dias, tem mantido diálogos com os responsáveis da GM.

O último encontro teve lugar na terça-feira em Detroit, Estados Unidos da América, e as propostas da Unifor rejeitadas pela empresa.

Alguns dos operários da fábrica de Oshawa abandonaram o posto de trabalho ao conhecerem o resultado do encontro.

O sindicato agendou um protesto para sexta-feira, na frente ribeirinha em Windsor (Ontário).

A fábrica da GM em Oshawa produz atualmente o modelo da carrinha Sierra e Silverado, o Chevrolet Impala e o Buick Regal. Em 2018 foram produzidos 150 mil veículos.

A cidade de Oshawa está localizada no sul do Ontário, a 60 quilómetros a este de Toronto, e tem cerca de 166 mil habitantes (dados de 2018).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório