Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Comparando com a Europa, como 'vão' as propinas pagas pelos estudantes cá

Sabemos que uma das medidas que consta no OE2019 é a redução do teto máximo das propinas pagas pelos estudantes. Se compararmos com os restantes países europeus, o montante que é pago cá está ou não entre os mais elevados?

Comparando com a Europa, como 'vão' as propinas pagas pelos estudantes cá
Notícias ao Minuto

08:45 - 19/11/18 por Beatriz Vasconcelos 

Economia Comissão Europeia

Um diploma em Portugal custa entre 1.001 e 3.000 euros, de acordo com um relatório divulgado pela Comissão Europeia. Estes números colocam-nos no segundo grupo de países onde os preços são mais elevados e onde se insere também Espanha ou Itália, por exemplo. 

De acordo com o relatório, é possível adquirir grau académico sem qualquer custo em países como a Noruega, Dinamarca ou Escócia (tal como se pode ver na imagem em baixo). 

Mas há mais. Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales inserem-se no grupo de países onde o valor das propinas é mais elevado, o que torna mais caro o diploma académico - acima dos 3.000 euros. 

Estes dados, recorde-se, são até ao ano letivo atual (2018/2019), pelo que ainda não incluem o efeito da nova medida prevista pelo Governo no Orçamento do Estado para o próximo ano e que visa reduzir o teto máximo das propinas pagas pelos estudantes, para 856 euros, menos 212 euros do que o valor aplicado atualmente. 

Notícias ao MinutoUm diploma em Portugal custa entr 1.001 e 3.000 euros.© Reprodução do relatório da Comissão europeia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório