Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2019
Tempo
14º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Empreendedores atribuem mais sentido ao trabalho, diz estudo

Os empreendedores atribuem mais sentido e significado ao trabalho que fazem e sentem-se com mais energia do que os trabalhadores por conta de outrem, segundo um estudo que envolveu 16 países europeus.

Empreendedores atribuem mais sentido ao trabalho, diz estudo
Notícias ao Minuto

15:15 - 04/09/18 por Lusa

Economia Comparação

O estudo, que vai ser apresentado na 13ª Conferência da Academia Europeia da Psicologia da Saúde, que decorrerá entre quarta e sexta-feira no ISCTE -- Instituto Universitário de Lisboa, envolveu 22 mil participantes de Portugal, Bélgica, Alemanha, Grécia, Espanha, França, Irlanda, Letónia, Hungria, Holanda, Roménia, Eslovénia, Finlândia, Suécia e Reino Unido e foi feito com base no Inquérito Europeu às Condições de Trabalho.

"O nosso estudo revelou que em países em que ser empreendedor é uma opção de carreira socialmente legítima, os trabalhadores por conta de outrem atribuem mais sentido ao trabalho que fazem", disse à agência Lusa a psicóloga e coordenadora do Grupo de Investigação de Comportamento Organizacional e Recursos Humanos, da Escola de Gestão do ISCTE-IUL.

Isto porque, nesses países, "a opção por ser trabalhador por conta de outrem não é uma inevitabilidade, resultante da inércia individual face à pressão social, mas é uma escolha ativa e autorregulada por parte do indivíduo", explicou a investigadora.

Segundo Susana Tavares, a diferença na vitalidade dos empreendedores, que, em média, é superior à dos trabalhadores por conta de outrem, é explicada pelo significado que atribuem ao trabalho que executam.

"O facto de os empreendedores se sentirem mais energéticos tem a ver com o facto de sentirem e considerarem que o trabalho que fazem lhes dá sentido à vida e que tem mais significado para eles", justificou.

O estudo vem demonstrar que "uma cultura favorável ao empreendedorismo aproxima empreendedores e trabalhadores por conta de outrem, sendo benéfica sobretudo para os trabalhadores por conta de outrem no que ao sentido atribuído ao trabalho diz respeito", afirma Susana Tavares.

A investigação aponta para a necessidade de "os atores políticos dos países europeus promoverem ativamente uma imagem positiva da atividade empreendedora, porque esta pode ser uma base importante de influência social para atribuição de sentido e significado ao trabalho que as pessoas executam", tanto para os empreendedores como para os trabalhadores por conta de outrem.

Defende ainda que os países devem investir na educação para o empreendedorismo nas escolas, nas universidades, na educação de adultos e promover uma mentalidade empreendedora nas pessoas.

A comparação entre os níveis de bem-estar de empreendedores e de trabalhadores por conta de outrem, a articulação trabalho-família, a prevenção dos riscos psicossociais no trabalho e a aprendizagem com os acidentes de trabalho são alguns dos temas que vão estar em debate na conferência, em que são esperadas cerca de 600 participantes, entre os quais investigadores mundiais na área da Psicologia da Saúde Ocupacional.

"Os trabalhos de investigação que vão ser apresentados nesta conferência são da maior importância para a evolução das políticas públicas em toda a Europa, para a sensibilização dos gestores e para a reorganização das empresas", segundo Susana Tavares, responsável pela organização da conferência em Lisboa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório