Meteorologia

  • 22 AGOSTO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 18º

Edição

Governo anuncia "revalorização remuneratória" na Transtejo e na Soflusa

O Governo anunciou hoje que foi estabelecido um acordo de "revalorização remuneratória dos trabalhadores da Transtejo e da Soflusa, indicando que o aumento dos salários vai ser aplicado "de imediato" e vai vigorar até ao final de 2019.

Governo anuncia "revalorização remuneratória" na Transtejo e na Soflusa
Notícias ao Minuto

18:55 - 08/06/18 por Lusa

Economia José Mendes

"Os trabalhadores da Transtejo e da Soflusa que têm um salário mensal inferior a 1.000 euros passam a ter um aumento de 20 euros e aqueles que têm um salário superior a 1.000 euros passam a ter um aumento de 15 euros, a aplicar de imediato e que vai vigorar até ao final de 2019", avançou o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, em conferência de imprensa, no terminal fluvial do Cais do Sodré, em Lisboa.

Neste âmbito, os trabalhadores da Transtejo e da Soflusa decidiram hoje, em plenário, desconvocar a greve marcada para segunda e terça-feira, de acordo com José Manuel Oliveira, coordenador da Fectrans - Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações.

A convocação da greve foi motivada pela "paragem total da negociação do Acordo de Empresa (AE)", em que se pretende a valorização salarial dos trabalhadores das empresas Transtejo e Soflusa.

"A prova de que estamos todos de boa-fé, que as coisas correram muito bem, é que as greves que estavam marcadas na Transtejo e na Soflusa para o período das Festas [de Lisboa], para a próxima semana, vão ser todas desconvocadas", declarou o governante José Mendes.

Além do aumento dos salários, o acordo dá resposta a "uma reivindicação antiga dos trabalhadores, quer da Soflusa, quer da Transtejo, relativamente à incorporação no salário base do subsídio de catamarã e do complemento de remuneração de que usufruem já hoje", disse o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, explicando que, "durante o que resta de 2018 haverá uma incorporação no salário base de 75% desses subsídios e, a partir de 01 de janeiro de 2019, serão incorporados os restantes 25%".

Já os trabalhadores que hoje não recebem esses subsídios vão ser contemplados com "uma valorização de mais quatro euros mensais".

No processo negocial dos AE em vigor na Transtejo e na Soflusa, que decorreu esta semana com reuniões entre as comissões intersindicais e a administração das empresas, com a presença do secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, foi ainda decidido negociar, até ao final de 2018, o regulamento de carreiras destas empresas, "de tal forma que esses novos regulamentos passarão a produzir efeitos a partir de 01 de janeiro de 2019", referiu o governante.

Questionado se este acordo proporciona um período de paz social na Transtejo e na Soflusa, José Mendes afirmou que "estas empresas não se caracterizam de resto por nenhuma forma de instabilidade, naturalmente os trabalhadores fazem o seu papel, portanto era o período de fazermos uma negociação para a valorização salarial, isso foi feito e este acordo, em termos salariais, é válido até ao final de 2019".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.