Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
27º
MIN 18º MÁX 38º

Quaresma: "Fiz as malas a meio do Euro, mas Cristiano Ronaldo acalmou-me"

Avançado português encontra-se sem clube e recordou os tempos do Euro'2012

Quaresma: "Fiz as malas a meio do Euro, mas Cristiano Ronaldo acalmou-me"
Notícias ao Minuto

08:16 - 20/06/24 por Notícias ao Minuto

Desporto Portugal

Ricardo Quaresma concedeu uma longa entrevista ao jornal A Bola, divulgada na edição impressa desta quinta-feira, em que recordou não só as sensações fortes provocadas pela conquista do Campeonato da Europa de 2016, como ainda foi desafiado a puxar a fita atrás até ao Euro'2012 - momento em que só não abandonou a seleção nacional, às ordens de Paulo Bento, graças a... Cristiano Ronaldo.

"Esse Europeu para mim foi o pior de todos os que eu fiz, porque acabo por não ter um único minuto de competição. Foi uma grande desilusão para mim. Cheguei ali a meio do campeonato, fiz as malas e queria-me ir embora, porque senti que não estava ali a fazer nada. Mas, em termos de equipa, correu bem, conseguimos ir às 'meias'. Acabámos por ficar por ali, mas acho que a equipa esteve bem", começou por recordar, antes de apontar quem o ajudou a mudar de ideias.

"Cristiano Ronaldo falou muito comigo, acalmou-me muito porque ele era aquele em quem eu tinha mais confiança para falar disso. Com o próprio António Gaspar (fisioterapeuta) também cheguei a ter muitas conversas no Departamento Médico com ele e ele também soube acalmar-me, no momento em que eu estava meio perdido…. Depois continuei sempre a treinar, sempre a trabalhar, mas não me sentia feliz na seleção", acrescentou de seguida, vincando que nunca teve a "verdadeira conversa" com Paulo Bento após o sucedido.

"O Cristiano Ronaldo foi sempre evoluindo ano para ano, foi conquistando as suas coisas, e continua a conquistar porque já faz parte do ADN dele. Eu acho que o Cris, tenha a idade que tiver, vai lutar sempre pelas conquistas dele, pelos objetivos dele, porque já faz parte dele. Fico feliz por vê-lo no patamar que alcançou. Como amigo dele desejo-lhe a maior sorte do mundo, até porque ele ainda continua a jogar e na minha opinião bem. Se ele ainda se sente disponível, e pronto, para ajudar, seja a Seleção, seja a equipa dele, porque não continuar?", completou sobre o assunto.

Leia Também: Loucura. Cristiano Ronaldo aproxima-se da janela do hotel e acontece isto

Leia Também: 'Novo FC Porto' avança: "Vítor Bruno bebeu do trabalho com Conceição"

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório