Meteorologia

  • 14 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 26º

Rui Vitória defende Benfica: "Não é fácil ganhar-se permanentemente"

O treinador de futebol Rui Vitória mostrou-se hoje compreensivo relativamente à temporada menos conseguida do Benfica, defendendo que "não é fácil vencer permanentemente" e "não é normal" um técnico "ganhar duas vezes nos primeiros dois anos".

Rui Vitória defende Benfica: "Não é fácil ganhar-se permanentemente"
Notícias ao Minuto

18:26 - 29/05/24 por Lusa

Desporto I Liga

um processo que, quer queiramos quer não, não é fácil nas equipas. Não é fácil ganhar-se permanentemente, não é muito fácil e nos últimos anos não há muita gente, nenhum treinador...nós tivemo-lo no Benfica, mas não é muito normal isso acontecer: um treinador ganhar duas vezes nos primeiros dois anos [...]. O que quer dizer, é que é possível que isto aconteça: um ano bom e outro menos bom. Agora, quem lá está, as pessoas nos clubes, é que têm de fazer essas ilações", considerou o técnico, à margem do fórum 2Build, realizada em Cascais

Rui Vitória considerou justa as conquistas para Sporting, que se sagrou campeão nacional, e FC Porto, vencedor da final da Taça de Portugal.

"O Sporting foi a melhor equipa. No lado do FC Porto, era de alguma forma um consolo ganhar a Taça de Portugal e ter um troféu e acho que também foi meritório por aquilo que também foi o jogo e a forma como os jogadores sempre trabalharam e a forma como sempre vi a equipa a bater-se", elogiou.

O treinador de 54 anos, que em fevereiro deixou o comando técnico da seleção do Egito, falou sobre a convocatória de Portugal para o Euro 2024, defendendo todos os jogadores eleitos para defender as cores da equipa das 'quinas'.

"Acho que é o ponto alto de uma carreira representarmos algo que muita gente gostava de representar e não o consegue fazer - Deus deu a esses jogadores o dom de representarem o nosso País. Portanto, quando isso acontece eu fico muito contente", indicou.

Rui Vitória considerou ainda que o selecionador nacional, Roberto Martínez, adotou um "critério" e, por conseguinte, fez as suas escolhas em total consciência.

"Na minha perspetiva, o resumo é que o treinador preferiu aqueles jogadores para um qualquer critério que adotou. Há que lidar com essa frieza na comunicação porque, de facto, chegamos à conclusão de que há uma escolha para um lado e uma não escolha para outro e isso é perfeitamente normal", completou.

A conferência 2Build, que liga o mundo empresarial ao do desporto, decorreu numa unidade hoteleira no concelho de Cascais e contou com mais de 100 oradores, distribuídos por dois palcos, perante mais de 400 convidados.

Leia Também: Noronha Lopes 'visa' Rui Costa: "Como disse Eriksson..."

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório