Meteorologia

  • 19 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 12º MÁX 21º

As notas do Gil Vicente-Sporting: 'Trinca' madrugadora 'esfolou' gilistas

Sporting demorou 38 minutos a resolver o duelo contra o Gil Vicente e saiu de Barcelos com uma goleada sem contestação rumo ao título de campeão nacional.

As notas do Gil Vicente-Sporting: 'Trinca' madrugadora 'esfolou' gilistas
Notícias ao Minuto

07:12 - 13/04/24 por Rodrigo Querido

Desporto Análise

O Sporting segue imparável rumo ao título de campeão nacional. Na deslocação até casa do Gil Vicente, os leões não deram espaço para qualquer reação dos gilistas e venceram sem contestação com um triunfo expressivo alicerçado em quatro golos.

O conjunto de Alvalade protagonizou uma entrada asfixiante e, aos dez minutos já vencia por 0-2 fruto dos golos de Francisco Trincão e Diomande. Sem tempo a perder, o português bisou no encontro em cima da meia hora, antes de Andrew tirar o 'pão da boca' a Gyokeres e colocar na própria baliza a bola.

Com o encontro resolvido em 45 minutos, muito por culpa da pressão alta feita pelos leões na etapa inicial, a equipa que é orientada por Rúben Amorim aproveitou para gerir as contas do duelo e desfrutar da vantagem trazida do primeiro tempo.

Houve espaço para poupar algumas das principais peças tendo em vista o duelo com o Famalicão na terça-feira e 'embalar' o adversário rumo a um final de jogo tranquilo. Os leões seguem num nível de confiança elevado e há agora tempo para colocar as contas em dia no campeonato e estabelecer uma vantagem sobre o Benfica ainda mais confortável.

Mas vamos às notas desta partida:

Figura

Associado a uma saída do Sporting no verão, Francisco Trincão respondeu aos rumores com uma exibição de luxo. Abriu a contagem aos oito minutos e bisou meia hora depois. Pelo meio, podia ter feito mais um golo. Foi sempre uma dor de cabeça para os gilistas.

Surpresa

Na ausência de Hjulmand, Daniel Bragança foi chamado ao onze e voltou a mostrar toda a sua qualidade. Foi o 'cérebro' do Sporting nesta partida e passaram por ele a maior parte das iniciativas ofensivas dos leões. Assinou uma assistência.

Desilusão

Gabriel Pereira já demonstrou ser um central de qualidade, mas neste duelo em Barcelos esteve um pouco desaparecido. Foi incapaz de conter a mobilidade dos homens da frente do Sporting, com os leões a passarem com facilidade no eixo defensivo dos gilistas.

Treinadores

Carlos Cunha:

Teve a tarefa ingrata de fazer a ponte entre Vítor Campelos e Tozé Marreco, que será o próximo técnico do Gil Vicente. Ainda assim, parece que preparou mal o encontro. A formação da casa deu 45 minutos de avanço ao adversário e averbou quatro golos nesse período. As primeiras alterações surgiram ao intervalo, já tarde para impedir este resultado pesado.

Rúben Amorim:

Mexeu num setor fundamental da equipa, mas não desequilibrou as dinâmicas. A chuva de golos na primeira parte permitiu que os leões baixassem o ritmo na segunda parte e descansassem alguns dos principais elementos do plantel tendo em vista o duelo contra o Famalicão da próxima semana. O 'rolo compressor' está oleado para esta reta final.

Arbitragem

Nada a apontar ao trabalho da equipa de arbitragem liderada por Manuel Oliveira.

Leia Também: 'Vendaval' de Trincão ajuda Sporting a 'abocanhar' Gil rumo ao título

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório