Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
28º
MIN 18º MÁX 37º

Estoril vence jogo polémico e FC Porto volta a ver título 'por um canudo'

Dragões acabaram reduzidos a nove unidades, fruto das expulsões de Diogo Costa e Francisco Conceição.

Estoril vence jogo polémico e FC Porto volta a ver título 'por um canudo'
Notícias ao Minuto

22:38 - 30/03/24 por Carlos Pereira Fernandes

Desporto I Liga

As esperanças do FC Porto na conquista do título de campeão nacional podem ter ‘morrido’, de uma vez por todas, menos de um mês após terem sido ‘ressuscitadas’, fruto da goleada aplicada ao Benfica, por 5-0. Isto porque os dragões saíram, este sábado, uma vez mais derrotados da visita ao Estoril, desta feita, por 1-0.

Uma partida recheada de polémica, que contou com uma grande penalidade revertida pelo VAR e com os cartões vermelhos exibidos a Diogo Costa e Francisco Conceição. Os homens de Sérgio Conceição acabaram por ‘perder os papéis’, e viram Cassiano marcar o golo decisivo, no Estádio António Coimbra da Mota.

Mangala ao socorro

Eram sobejamente conhecidas as dificuldades por que o Estoril já tinha feito o FC Porto passar, esta temporada. ‘Fantasmas’ que ressurgiram, logo ao sétimo minuto, quando, isolado por Tiago Araújo, Cassiano atirou para uma bela defesa de Diogo Costa, que impediu uma entrada em falso.

Um lance que teve o condão de ‘despertar’ os dragões, que, daí em diante, não mais deixaram o meio-campo ofensivo, primeiro, com algumas investidas perigosas da autoria de Wenderson Galeno e, sobretudo, Francisco Conceição, que, aos poucos, foram começando a tornar-se em reais ocasiões de golo.

Aos 20 minutos, Francisco Conceição atirou forte, mas à figura de Marcelo Carné. Aos 25, foi a vez de Wendell ‘encher o pé’ e desferir um violento remate que ainda provocou um ‘susto’ ao guarda-redes adversário, que deixou escapar a bola, tendo esta acabado por aterrar sobre a malha superior da baliza.

No entanto, o verdadeiro ‘bombeiro’ de serviço foi… Eliaquim Mangala. Aos 28 minutos, ‘deu o corpo às balas’ para desviar um remate de Alan Varela. E, aos 33, com o guardião completamente batido, não deixou que os remates de Evanilson e Francisco Conceição encontrassem o caminho do golo.

‘Vermelho, vermelhão’

A segunda parte arrancou tal e qual como a primeira. Isto é, com o Estoril a desperdiçar uma oportunidade para se adiantar no marcador. Rodrigo Gomes ‘levou tudo à frente’, na ala esquerda, e deixou a bola no ‘coração’ da grande área, onde apareceu Heriberto Tavares a falhar o que parecia um golo certo.

E, tal como no primeiro tempo, também o FC Porto respondeu de seguida. Evanilson penetrou na grande área canarinha e cruzou rasteiro para Francisco Conceição, que foi derrubado por Eliaquim Mangala. António Nobre apontou para a marca de grande penalidade, mas, após recorrer ao VAR, voltou atrás na decisão.

Daí em diante, tudo ‘descambou’ para os homens de Sérgio Conceição. Aos 65 minutos, Diogo Costa, na tentativa de rececionar um passe de Otávio Ataíde, deixou a bola nos pés de Wagner Pina, acabando por derrubá-lo e ver o cartão vermelho direto. Na conversão do respetivo pontapé livre, Cassiano atirou para o fundo das redes agora à guarda de Cláudio Ramos.

Os homens da casa dispuseram de ainda mais ocasiões para marcar, mas o marcador não mais voltou a mexer. Aliás, ainda houve tempo para também Francisco Conceição e Bernardo Vital serem expulsos. Feitas as contas, o FC Porto termina a 27.ª jornada na terceira posição da I Liga, a dez pontos do líder, o Sporting (que tem um jogo em atraso), e a nove do segundo classificado, o Benfica.

O Estoril, por seu lado, ascende, provisoriamente, ao 11.º lugar, com 28 pontos, mais cinco do que o Portimonense, equipa que mora imediatamente abaixo da ‘linha de água’, e que ainda tem encontro marcado com o Sporting de Braga.

Momento do jogo: O passe disparatado de Otávio Ataíde, aos 65 minutos, deitou tudo a perder. Diogo Costa não conseguiu controlá-lo, perdeu a bola para Wagner Pina e não teve alternativa a não ser recorrer à falta, pelo que recebeu ordem de expulsão. No consequente pontapé livre, Cassiano bateu Cláudio Ramos e selou o resultado final.

Onzes

Estoril: Marcelo Carné; Wagner Pina, Bernardo Vital, João Basso, Eliaquim Mangala, Tiago Araújo; Mateus Fernandes, Vinícius Zanocelo; Heriberto Tavares, Rodrigo Gomes e Cassiano.

FC Porto: Diogo Costa; João Mário, Pepe, Otávio Ataíde, Wendell; Nico González, Alan Varela, Pepê; Francisco Conceição, Galeno e Evanilson.

Antevisão

Estoril e FC Porto medem forças, ao início da noite deste sábado, pela quarta vez, na presente temporada, e, contra todas as expetativas, a 'balança' vai pendendo para o lado do conjunto orientado por Vasco Seabra.

Os canarinhos derrotaram os dragões, na 10.ª jornada da I Liga, por 0-1, e voltaram a fazê-lo, pouco mais de um mês depois, na fase de grupos da Taça da Liga, por 3-1, resultado que lhes acabaria por valer o apuramento para a final four.

Os homens de Sérgio Conceição acabariam por 'vingar-se' nos oitavos de final da Taça de Portugal, com um categórico triunfo, por 0-4, e, agora, vão procurar repetir a façanha, para não verem os eternos rivais distanciarem-se ainda mais.

Os azuis e brancos são, neste momento, terceiros classificados, com 58 pontos, menos dez do que o líder, o Sporting (que tem uma partida em atraso), e menos nove do que o segundo, o Benfica. Pela frente, terão a equipa que mora no 14.º lugar, com 25 pontos.

O Estoril-FC Porto terá lugar no Estádio António Coimbra da Mota, vai ser ajuizado por António Nobre, árbitro da Associação de Futebol de Leiria, e pode acompanhá-lo, em direto, a partir das 20h30 (hora de Portugal Continental), no Desporto ao Minuto.

Leia Também: Estoril-FC Porto: Estará a 'vingança' completa? Dragão tem a palavra

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório