Meteorologia

  • 19 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 21º

Notas do Rangers-Benfica: Saudades do contrato que ainda não acabou

A análise ao desempenho dos benfiquistas em terreno escocês.

Notas do Rangers-Benfica: Saudades do contrato que ainda não acabou
Notícias ao Minuto

07:13 - 15/03/24 por David Silva

Desporto Análise

O Benfica venceu o Glasgow Rangers, durante a noite desta quinta-feira, por um único golo da autoria de Rafa Silva. Foi um jogo poucas ocasiões claras de golo, marcado por muita chuva e pouca assertividade das duas equipas na hora de rematar. Uma desatenção dos escoceses permitiu a Rafa Silva fazer o que sabe melhor - 'galgar' metros e finalizar na cara do guarda-redes.

O Rangers começou melhor na partida, chegando mais facilmente à baliza de Trubin, mas sem testá-lo com grande dificuldade. Uma combinação entre Fábio Silva e Tom Lawrence foi o destaque. O Benfica tinha mais paciência na primeira fase de construção, também porque os escoceses assim o permitiam

Ao ver o deserto de ideias da sua equipa, num jogo que também podia ser decisivo para a sua continuidade, Roger Schmidt mexeu ao intervalo. Tirou Marcos Leonardo (mereceu a titularidade, mas acusou a estreia contra um tipo de defesa que não encontrava no Brasil) e fez entrar Casper Tengstedt. 

O avançado norueguês até teve uma boa chance para marcar, já perto dos 60 minutos, numa bela jogada de envolvimento entre Di María e Aursnes, pelo lado esquerdo. Rematou fraco. Já o Rangers ameaçou com um remate perigoso de Cyril Dessers.

O momento do jogo chegou aos 68 minutos. Num contra-ataque rapidíssimo Rafa Silva recebeu (no limite da linha de meio-campo) um passe em desmarcação de Ángel Di María e só parou quando a bola beijou as redes. Um golo importante no presente, mas que terá posto muitos benfiquistas a pensar no dia 30 de junho - data do final de contrato do avançado português, que leva 18 golos esta época. Ele próprio já admitiu que terá "saudades".    

O Rangers foi incapaz de reagir e Schmidt ainda fez entrar Carreras e Gouveia aos 84 minutos, para refrescar a equipa. O bilhete para os quartos-de-final da Liga Europa levou mesmo as insígnias do Benfica, mesmo que tenha sido comprado em 'classe económica'. 

Figura

Rafa Silva foi o protagonista no momento mais crucial do jogo. Se, há alguns anos, era acusado de falhar as oportunidades na cara dos guardiões contrários, claramente melhorou esse aspeto do jogo, e prova disso é o golo marcado nesta quinta-feira. Arrancou, conduziu e finalizou com excelência.

Surpresa

Florentino Luís nem sempre tem sido titular nesta temporada, mais relegado ao banco desde a chegada de Orkun Kokçu e a afirmação de João Neves. Joga intermitentemente e, pode dizer-se que aproveitou a oportunidade desta vez. Jogou os noventa minutos do encontro e deu consistência a um meio-campo que bem precisava dela, dada a mobilidade dos quatro homens da frente. 

Desilusão

Marcos Leonardo foi 'lançado às feras' na Escócia. Roger Schmidt meteu-o no onze inicial, depois de ter dado sinais positivos diante do Estoril, na primeira titularidade. Só que o contexto, nesta quinta-feira, era bastante diferente e o avançado 'sentiu-o'. Foi inexistente e saiu aos 45 minutos.

Treinadores

Roger Schmidt: Nota positiva para a 'coragem' de Roger Schmidt em alinhar com tantos elementos criativos no onze inicial, com Neres, Rafa Silva, Di María e Marcos à frente da dupla de médios. Um onze sem medo e, além disso, foi proativo na substituição de Marcos Leonardo por Tengstedt, que parece ter surtido efeito na segunda parte. 

Philip Clement: O técnico francês alterou apenas uma peça face ao onze apresentado na Luz (Wright por Sterling, na posição de extremo direito). Quis dar iniciativa ao Benfica e tentar surpreender com ataques rápidos, mas faltou assertividade e clarividência à equipa escocesa. Quando se expôs, deu espaço para Rafa Silva.  

Árbitro

Com uma exibição globalmente positiva, o eslovaco Ivan Kruzliak mostrou porque é internacional FIFA desde 2011. Deixou jogar e gerou apenas algum nervosismo na confirmação do golo, mas estava dependente da sala do VAR para definir as linhas de fora-de-jogo. 

Leia Também: Liga Europa: Siga em direto os resultados da segunda mão dos 'oitavos'

Leia Também: Foi no limite. Benfica viaja até aos 'quartos' à boleia do TGV Rafa Silva

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório