Meteorologia

  • 20 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 22º

Foi no limite. Benfica viaja até aos 'quartos' à boleia do TGV Rafa Silva

O único golo do Benfica foi marcado aos 68’ minutos, após uma grande arrancada de Rafa Silva, numa jogada característica do jogador português. Leia a crónica do jogo.

Foi no limite. Benfica viaja até aos 'quartos' à boleia do TGV Rafa Silva
Notícias ao Minuto

19:38 - 14/03/24 por David Silva

Desporto Liga Europa

O Benfica pode respirar de alívio após uma vitória sofrida (e histórica) no terreno do Rangers, em Glasgow, pela margem mínima. Foi o suficiente para quebrar o empate trazido da primeira mão (2-2), num jogo em que Rafa Silva foi crucial com um belo golo, aos 68 minutos.  Os encarnados passam para os quartos-de-final da Liga Europa.

Roger Schmidt apostou num onze titular parecido ao do último encontro, diante do Estoril, em que rodou muito daquilo que era o onze habitual. Marcos Leonardo manteve-se nas escolhas de Schmidt, com muita mobilidade ao seu redor – Di María, Neres e Rafa Silva. Do outro lado, estava o português Fábio Silva.

Num relvado que se foi encharcando ao longo da partida, devido à chuva que caía copiosamente em Glasgow, os Rangers deram iniciativa de jogo ao Benfica – permitiam que os centrais construíssem, mas assim que a bola entrava no meio-campo, começava a pressão. Os encarnados queimaram linhas poucas vezes durante a primeira parte.

A equipa da casa até começou a criar perigo mais cedo, com uma combinação entre Fábio Silva e Tom Lawrence, uma dupla que já tinha dado mostras ser perigosa na primeira mão. Foi o primeiro momento de ‘frisson’ para Trubin, que defendeu para canto. 

Nota para uma homenagem, ao minuto 25, para o adepto dos Rangers que morreu no Estádio da Luz. O número simbolizou a idade de Tom Mac Allister (25 anos). Cinco minutos depois, primeiro remate, sem grande perigo, do Benfica. Marcos Leonardo falha em desequilíbrio, depois de um belo movimento coletivo, com Neres a desmarcar-se na posição de ponta-de-lança.

Benfica ia desperdiçando saídas rápidas, com Dí Maria como denominador comum na sua origem. E, Marcos Leonardo, talvez a pesar a inexperiência, sem conseguir chegar aos passes do argentino. A primeira parte acabou com um contra-ataque do Rangers, que pôs em sobressalto a defesa do Benfica. Houve uma grande defesa de Trubin, mas estava em fora-de-jogo o atacante escocês.

Mexidas aos intervalo de Schmidt e uma arrancada digna de TGV

Ao intervalo, Casper Tengstedt entrou para o lugar de Marcos Leonardo. E a segunda parte começou logo com um remate perigoso de Cyril Dessers, a centímetros do poste, com desvio de Aursnes. A primeira boa jogada de envolvimento do Benfica só surgiu aos 63 minutos, com Tengstedt a finalizar frouxo depois de uma tabelinha entre Di María e Aursnes.

O melhor, estava por vir. Golo do Benfica aos 68’ minutos, após uma grande arrancada de Rafa Silva, uma jogada característica do atleta português. Foi mesmo no limite da linha divisória do meio-campo, com Di María a libertar bem Rafa para galgar metros. Na finalização, foi impecável. 18.º golo do jogador esta temporada, que finaliza contrato em junho.

Quer por Alexander Bah, quer por António Silva, foi mesmo o Benfica que esteve mais perto do golo depois desse tento inicial de Rafa Silva. O jogo acabou com um sorriso de alívio para os homens de Roger Schmidt. Com este resultado (2-3 no agregado), o Benfica segue em frente na competição e apura-se para os quartos-de-final. Faz história, pois foi a primeira equipa portuguesa a ganhar na Escócia.

Onzes:

Rangers: Butland, Tavernier, Yilmaz, Lundstrom, Souttar, Goldson, Dessers, Fábio Silva, Lawrence, Diomande. 

Benfica: Trubin, Bah, António  Silva, Otamendi, Aursnes, Florentino, Joao Neves, Di Maria, Rafa Silva, David Neres, Marcos Leonardo. 

Antevisão

O Benfica sofreu no Estádio da Luz, contra o Rangers, empatando a duas bolas. Esteve sempre atrás do resultado, pois os escoceses marcarem sempre que tiveram oportunidade. Roger Schmidt relevou isso na antevisão a esta segunda mão.

Agora, é a vez de o Benfica tentar ganhar em terreno hostil. E inóspito em termos de vitórias de equipas portuguesas, porque nenhuma formação lusa conseguiu vencer naquele país. Em três jogos, Benfica e Rangers empataram sempre.

Ambas as equipas partem para este praticamente na máxima força, sem ausências forçadas. Acompanhe todas as incidências da partida com o Desporto ao Minuto, deste jogo que começa a partir das 20 horas, com arbitragem do eslovaco Ivan Kruzliak. 

Leia Também: Final de Champions 100% portuguesa? Sporting e Benfica já conhecem rivais

Leia Também: Abel ou António Oliveira? Ex-Benfica escolhe um: "Abriu-me as portas..."

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório